Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
10º
MIN 5º MÁX 14º

Edição

AO MINUTO: Nova vaga "pouco provável"; Brasil: 14 milhões sem 2.ª dose

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19.

AO MINUTO: Nova vaga "pouco provável"; Brasil: 14 milhões sem 2.ª dose

Portugal contabilizou 9 mortes e 1.074 novos casos, segundo os dados mais recentes, emitidos pela Direção-Geral da Saúde. Desde 15 de setembro que não havia tantos casos diários. No total, desde o início da pandemia, o país já somou 18.180 óbitos e 1.092.666 contágios. 

A ministra da Saúde, Marta Temido, defendeu ontem a importância de o país se lembrar das lições aprendidas durante a pandemia e reiterou a necessidade de "recompensar e reter" os profissionais de saúde no setor público.

O país vai entregar, esta semana, a Moçambique um novo lote de 187.200 vacinas contra a Covid-19, da AstraZeneca, superando mais de meio milhão de vacinas doadas a este país lusófono, anunciou o Governo português.

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no Mundo

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19:

00h00 - Suspendemos aqui o registo de hoje. O acompanhamento será retomado na manhã de sexta-feira.

23h15 - Brasil soma 436 mortes por Covid-19, 14 milhões têm 2.ª dose em atraso

Cerca de 14 milhões de brasileiros têm a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em atraso, revela a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vinculada ao governo brasileiro, no dia em que o Brasil reportou 436 mortes e 13.352 novos casos positivos, de acordo com dados divulgados esta quinta-feira pelo Ministério da Saúde do país.

22h37 - Nova vaga em Portugal como a de 2020 é "pouco provável", dizem médicos
 
O crescimento da pandemia na Europa deve-se à insuficiente vacinação e ao levantamento de restrições, afirmou hoje a Associação de Médicos de Saúde Pública, considerando "pouco provável" uma nova vaga em Portugal com a do início de 2020.

22h10 - Madeira sinaliza mais 45 casos de Covid-19. Região tem 254 casos ativos
 
As autoridades da Madeira reportaram 45 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, estando identificadas 254 situações ativas e 12 pessoas hospitalizadas, informou hoje a Direção Regional de Saúde (DRS).

22h07 - Parlamento Europeu vai voltar às sessões plenárias e votações presenciais

As sessões plenárias do Parlamento Europeu voltam a ser presenciais, e já não em formato híbrido como têm sido nos últimos meses ainda devido à pandemia, já na próxima semana, em Bruxelas, revelou hoje o porta-voz da instituição.

21h49 - Organismo que juntou OMS e Banco Mundial defende fundo para pandemias

O organismo criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Banco Mundial para monitorizar a preparação para crises sanitárias defende a criação de um fundo internacional para financiar a futura resposta a pandemias como a de Covid-19.

18h51 - Taxa de positividade volta a aumentar em Itália, que regista 5.905 casos

Itália contabilizou 5.905 casos de Covid-19 e mais 59 mortes nas últimas 24 horas, de acordo com os dados divulgados hoje pelo Ministério da Saúde. Com estes dados, o país totaliza 4.788.704 casos de infeção e 132.283 vítimas mortais desde o início da pandemia.

18h22 - Reino Unido soma mais de 37 mil casos e deu 9 milhões de doses de reforço

Reino Unido registou 37.269 novos casos de Covid-19 e mais 214 mortes nas últimas 24 horas, segundo os dados divulgados esta quinta-feira pelo Departamento de Saúde e de Assistência Social. Em termos globais, o Reino Unido contabiliza 9.171.660 casos confirmados e 140.964 vítimas mortais. 

18h20 - Espanha de novo em risco médio

A taxa de incidência por Covid-19 em Espanha ultrapassou, esta quinta-feira, os 50 casos por 100 mil habitantes, atingindo o limite considerado de "risco médio" pelo Ministério de Saúde, apenas quatro semanas depois de ter caído para baixo risco.

17h55 - Seis médicos do Hospital de Ponta Delgada infetados
 
Seis médicos do Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, de cinco serviços diferentes, contraíram o vírus SARS-CoV-2, disse à agência Lusa fonte da unidade de saúde. O médico Mário Freitas, da comissão técnica de monitorização da covid-19 do Hospital do Divino Espírito Santo, declarou que a comissão "teve conhecimento de, até ao momento, terem sido diagnosticados, desde 31 de outubro, um total de seis casos de Covid-19 em médicos" da unidade.

17h01 - 65% das cidades brasileiras não registaram mortes em outubro

Mais de metade dos municípios brasileiros não registaram mortes por Covid-19 no mês de outubro. Foram, ao todo, 65% dos municípios, a maior percentagem desde maio do ano passado, revela um levantamento feito pelo portal G1, com base em dados da Universidade Federal de Viçosa.

16h50 - Moçambique contabilizou mais 14 casos de infeção pelo novo coronavírus, nas últimas 24 horas, e sem registo de mortes pelo segundo dia consecutivo, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

16h30 - EMA vai permitir uso de emergência de medicamento da Merck contra Covid

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) vai permitir que os países recorram ao uso de emergência do comprimido antiviral 'molnupiravir' contra Covid-19. O anúncio foi feito em conferência de imprensa por Marco Cavaleri, chefe de Produtos Biológicos e Estratégia de Vacinas da EMA.

15h57 - Emigrantes no Luxemburgo temem que regra em restaurantes afaste clientes
 
O Luxemburgo passou a exigir desde segunda-feira a apresentação do certificado de vacinação contra a Covid-19 ou um teste PCR para aceder a cafés e restaurantes, e a medida preocupa empresários portugueses do setor, que temem perder clientes. Na Casa do Benfica, na capital luxemburguesa, o chamado "Covid-check" começou a ser aplicado no dia da derrota do clube em Munique, e o estabelecimento, nessa noite, também perdeu clientela.

15h09 - Portugal regista mais quatro mortes por Covid-19 e 1.382 novos casos

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 4 mortes e 1.382 novos casos de infeção pelo vírus da Covid-19 em Portugal, com o número de infetados a disparar. Desde 9 de setembro que não eram notificados tantos casos diários. Os números são avançados no boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS) desta quinta-feira. O país acumula assim 1.094.048 infetados e 18.184 óbitos desde o início da pandemia. 

15h01 - Entre multidões e descontração, visitantes da Web Summit dizem-se seguros
 
Nos últimos dias juntaram-se em Lisboa milhares de pessoas para uma Web Summit em plena pandemia, e entre as multidões munidas de máscara, testadas ou vacinadas, os visitantes sentem-se seguros, apesar de notarem alguma descontração em relação às regras. É o "maior evento de 2021" segundo as autoridades portuguesas. Com cerca de 40 mil visitantes esperados, menos 30 mil do que na edição de 2019, a Web Summit regressou este ano a Lisboa em modo presencial, depois de uma edição 2020 virtual devido à pandemia da Covid-19.

14h54 - Nova vaga de Covid-19 já afeta em força Itália, Bélgica e Alemanha
 
A nova vaga de Covid-19, que começou há algumas semanas no leste da Europa, está agora a afetar a região ocidental em força, com a Alemanha a bater recordes e Itália e Bélgica a registarem subidas significativas dos contágios. A taxa de infetados e mortos na Bélgica por Covid-19 registou, respetivamente, um aumento de 36% e 31% na última semana de outubro, com quase 8.000 infeções e cerca de 20 mortos por dia, informaram hoje as autoridades sanitárias locais.

14h48 - África regista 8.511.777 casos e 218.950 mortes
 
O continente africano regista 8.511.777 casos de covid-19 desde o início da pandemia, 218.950 mortes associadas à doença e 7.915.223 pessoas recuperadas da infeção, de acordo com os dados oficiais hoje divulgados. Segundo o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), a região da África Austral é a região mais afetada do continente, com 3.927.602 casos e 111.379 óbitos associados à covid-19. Nesta região, encontra-se o país mais atingido pela pandemia, a África do Sul, que contabiliza 2.916.803 casos e 88.619 mortes.  

14h31 - EMA vai permitir uso de emergência de medicamento da Merck contra a Covid-19

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) vai permitir que os países recorram ao uso de emergência do comprimido antiviral 'molnupiravir' contra Covid-19. O anúncio foi feito em conferência de imprensa por Marco Cavaleri, chefe de Produtos Biológicos e Estratégia de Vacinas da EMA. O órgão europeu está a rever os dados do medicamento que, segundo a farmacêutica, é capaz de reduzir pela metade o risco de morte e hospitalização. A EMA decidiu agilizar o acesso ao tratamento, dando aos Estados-membros da UE um livre passe para autorizarem o seu uso de emergência.

14h22 - Pedidos de subsídio de desemprego nos EUA próximos de níveis pré-pandemia

O número semanal de pedidos de subsídio de desemprego baixou nos Estados Unidos para 269.000 na semana passada, contra 283.000 no período anterior, indicou hoje o Departamento do Trabalho. Com esta redução, o número de inscrições para subsídio de desemprego aproximou-se da média semanal de 205.000 registada antes da pandemia de Covid-19.

14h05 - Prisões retiram barreiras físicas de acrílico entre reclusos e visitantes 

As prisões vão retirar as barreiras físicas de acrílico que existem nos parlatórios a separar reclusos e visitantes, segundo a diretiva de alívio progressivo das medidas impostas devido à pandemia de Covid-19. A Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) publicou na quarta-feira a diretiva que determina o levantamento das barreiras em acrílico existentes nos parlatórios das prisões a separar reclusos e visitantes, como forma de retoma da normalidade possível em período pandémico.

14h03 - EUA ordenam a empresas privadas que vacinem trabalhadores

A administração dos Estados Unidos anunciou hoje que as empresas privadas com mais de 100 postos de trabalho devem garantir que a partir do próximo dia 4 de janeiro os funcionários estão vacinados contra o novo coronavírus. Caso recusem a vacina, os trabalhadores destas empresas devem submeter-se a testes médicos semanais e ao uso permanente de máscara de proteção sanitária. 

13h40 - Guiné-Bissau já vacinou 15,5% da população-alvo

Mais de 106 mil guineenses já têm a vacinação completa contra a doença provocada pelo novo coronavírus, anunciou hoje o Alto Comissariado para a Covid-19. Segundo os dados divulgados pelo Alto Comissariado, 106.085 ou 15,5% da população com 18 anos ou mais da Guiné-Bissau já está totalmente vacinada contra a Covid-19.

13h11 - Pandemia já matou mais de cinco milhões pessoas em todo o mundo
 
A pandemia provocada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 5.020.845 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo o balanço diário da agência France-Presse (AFP). Mais de 248.038.900 pessoas foram infetadas, até à data, pelo novo coronavírus em todo o mundo, segundo o balanço da AFP feito com base em fontes oficiais.

13h03 - Madeira recua e volta a ter risco moderado para viagens na UE
 
A Madeira foi hoje colocada na categoria de risco moderado para Covid-19 no mapa do Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), que suporta decisões sobre viagens na União Europeia (UE), passando do verde para laranja.

12h55 - Açores com 18 novos casos e 18 recuperações nas últimas 24 horas
 
Os Açores diagnosticaram, nas últimas 24 horas, 18 novos casos positivos de Covid-19, sendo 16 em São Miguel e dois na Terceira, e há ainda a assinalar 18 recuperações, informa hoje a Autoridade de Saúde Regional. No seu comunicado diário a entidade indica que em São Miguel foram registados sete casos no concelho de Ponta Delgada, quatro no da Lagoa, dois no da Ribeira Grande, dois no de Vila Franca do Campo e um no da Povoação.

12h16 - Portugal doa vacinas a Moçambique "com muito gosto"
 
O Governo português entregou hoje a Moçambique mais 187.200 doses de vacinas da AstraZeneca contra o novo coronavírus, referindo que faz a doação "com muito gosto" para dotar os moçambicanos de "ferramentas para depressa ultrapassarem a pandemia".

11h52 - Governo de Macau lança terceira da dose da vacina
 
Macau vai lançar, na terça-feira, a terceira dose da vacina contra a Covid-19, em duas etapas, anunciaram hoje as autoridades. Na primeira etapa, a terceira dose vai abranger três grupos específicos: "trabalhadores em posições de alto risco, pessoas com imunidade relativamente baixa e aqueles com imunidade severamente restringidas", disse o médico Tai Wa Hou, na conferência de imprensa semanal do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus.

11h25 - Reino Unido autoriza comprimido da Merck, 1.º indicado para tratar Covid

O Reino Unido concedeu uma autorização condicional ao comprimido contra a Covid-19 da farmacêutica Merck, o primeiro comprovadamente eficaz no tratamento o novo coronavírus. É assim o primeiro país a aprovar o tratamento, embora não tenha resultado claro com que rapidez estará disponível no mercado. O comprimido foi autorizado para adultos com 18 anos ou mais que tenham testado positivo para a Covid-19 e que tenham pelo menos um fator de risco para desenvolver doença grave.

11h18 - Ritmo de progressão da pandemia na Europa é "muito preocupante", diz OMS
 
A Organização Mundial da Saúde avisou hoje que a situação da pandemia de Covid-19 na Europa é "muito preocupante" e apontou a cobertura insuficiente de vacinas e o relaxamento de restrições para explicar o aumento de casos nas últimas semanas.

10h34 - Reabertura de novos destinos turísticos prevista para breve na Ásia

As operadoras de turismo da região asiática, que tantos impactos sofreram devido à pandemia, reabrem aos poucos. Embora haja um alívio das restrições para os visitantes de todo o mundo, existe uma grande exceção: a China. Apesar de no período pré-pandemia representar o maior mercado de turismo do mundo, agora mantém uma capacidade aérea internacional de apenas 2% em relação ao níveis anteriores à pandemia.

10h23 - Pequim. Crianças retidas em escola após um caso positivo

Dezenas de crianças entre os sete e os 12 anos foram mantidas durante horas numa escola primária em Pequim, no distrito de Chaoyang, depois de um professor ter testado positivo à Covid-19. Vão ter de cumprir uma quarentena de duas semanas. Segundo a imprensa local, os pais dos alunos da Huajiadi Experimental Primary School foram chamados à escola, ficando horas ansiosamente à espera de informações sobre os filhos – informações essas que só chegaram por volta da meia-noite, já que as crianças estavam a ser testadas e teriam de pernoitar no estabelecimento de ensino até os resultados serem conhecidos.

10h08 - Rússia regista novo recorde de mortes diárias por Covid-19

A Rússia registou, esta quinta-feira, pelo terceiro dia consecutivo, mais um recorde de mortes por Covid-19 com 1.195 mortes, seis a mais que na quarta-feira, o máximo anterior, segundo as autoridades de saúde locais. O mês de novembro, ainda a começar, tem já três recordes de óbitos, e isso apesar de os russos terem tirado férias há seis dias por ordem do presidente, Vladimir Putin, justamente para tentar diminuir os números.

09h53 - Montemor-o-Velho prolonga fecho de serviços municipais até domingo
 
O município de Montemor-o-Velho prolongou a ativação do Plano de Emergência Municipal e assim os edifícios dos Paços do Concelho, do centro de alto rendimento, da biblioteca, do arquivo e do pavilhão continuarão encerrados até domingo.

09h42 - China em alerta máximo antes dos Jogos de Inverno

As políticas rígidas agora aplicadas em viagens para entrar ou sair da China são resultado do receio de propagação do SARS-CoV-2. Devido a um novo surto doméstico, a menos de 100 dias da abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim, o país está agora em alerta máximo. A Administração Nacional de Imigração (NIA) relatou que continuará a aconselhar os cidadãos a não realizar deslocações não essenciais para o exterior.

08h59 - Letónia declara estado de emergência de 3 meses devido a subida de casos

O governo da Letónia decretou estado de emergência com duração de três meses, na quarta-feira, devido ao aumento de casos que tem vindo a ser registado. O país, que tem uma das taxas de vacinação mais baixas da União Europeia, vai implementar as novas medidas a partir da próxima segunda-feira. O número de infeções, segundo a AFP, ultrapassa as mil por dia, num território com menos de dois milhões de habitantes. 

08h29 - DGS. Dose de reforço deve ser com vacinas da Moderna e Pfizer
 
A dose de reforço da vacina contra a Covid-19 deve ser realizada com as vacinas da Moderna (Spikevax) ou da Pfizer (Comirnaty), pelo menos seis meses após o esquema vacinal, segundo a Direção Geral da Saúde (DGS). De acordo com a norma atualizada da DGS, esta recomendação é idêntica seja qual for a vacina que a pessoa tomou, mas "não é aplicável às pessoas que recuperaram de infeção por SARS-CoV-2".

07h51 - Vacinas nasais "podem ser mais eficazes do que injeções"

As vacinas contra a Covid-19 poderão vir a ser administradas na forma de spray nasal ao invés de uma injeção -, e os cientistas creem que tal poderá ser ainda mais eficaz. Um ensaio clínico levado a cabo por investigadores da Universidade de Oxford está atualmente em andamento com o objetivo de perceber se o spray com um "sabor doce" pode prevenir infeções pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 sem causar efeitos secundários.

07h43 - Califórnia inicia vacinação para crianças entre os 5 e os 11 anos
 
Caças ao tesouro e brinquedos animaram na quarta-feira as crianças norte-americanas, de cinco a 11 anos, do estado da Califórnia, que foram receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19, em alguns centros de vacinação. As crianças começaram a ser inoculadas um dia depois de o governo federal dos Estados Unidos ter aprovado doses pediátricas das vacinas.

07h19 - Alemanha relata quase mais 34 mil casos e 165 mortes

A Alemanha registou, nas últimas 24 horas, mais 33.949 casos de Covid-19 e 165 vítimas mortais, segundo os dados do Instituto Robert Koch. O número de infeções diárias relatadas atingiu um pico. O país germânico regista assim  96.192 mortes por Covid.19. Já o total de infetados, desde que a pandemia teve início, chega agora aos 4.672.368.

07h03 - Para recordar: 

  • Profissionais de saúde e setor social com 3.ª dose "muito em breve". O secretário de Estado Adjunto e da Saúde anunciou hoje que será iniciado "muito em breve" o reforço de vacinação dos profissionais de saúde e do setor social com a terceira dose da vacina contra a Covid-19.
  • Ministra da Saúde reitera importância de preservar as lições da pandemia. A ministra da Saúde, Marta Temido, defendeu hoje a importância de Portugal se lembrar das lições aprendidas durante a pandemia e reiterou a necessidade de "recompensar e reter" os profissionais de saúde no setor público.
  • Visitas aos lares permitidas com certificado ou teste negativo à Covid-19. As visitas aos lares devem ser facilitadas, sem prejuízo de se continuarem a usar meios de comunicação como as videochamadas, e os visitantes têm de apresentar certificado de vacinação ou teste à Covid-19.

07h00 - Bom dia, iniciamos um novo registo de acompanhamento da pandemia. Pode recordar o anterior através deste link.

Leia Também: AO MINUTO: 'Mayor' de LA testa positivo na COP26; 164 óbitos no Brasil

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório