Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Síria: Damasco acusa Telavive de novo bombardeamento no sul do país

A Síria acusou hoje Israel de ter em curso uma "agressão" no sul do país num novo ataque contra território sírio, refere um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros em Damasco.

Síria: Damasco acusa Telavive de novo bombardeamento no sul do país
Notícias ao Minuto

16:23 - 25/10/21 por Lusa

Mundo Síria

No documento, citado pela agência noticiosa síria SANA, o Governo de Damasco lembra que a ofensiva ocorre dias depois de um encontro entre o Presidente russo, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro israelita, Naftali Bennett, em que ficou acordado melhorar a cooperação militar no país árabe.

"[O exército israelita] perpetrou uma nova agressão ao amanhecer na região sul [da Síria], como parte das repetidas agressões contra a soberania dos territórios sírios", referiu o Governo sírio.

No documento, o Ministério dos Negócios Estrangeiros sírio não avançou pormenores sobre eventuais vítimas, nem sobre o objetivo do ataque e nem ainda sobre a localização exata dos bombardeamentos.

Mo entanto, adiantou que o ataque ocorreu depois de se ter alcançado um acordo no último bastião da oposição em Deraa, no sul do país, com os rebeldes locais, que Damasco considerava terroristas.

Face ao "regresso da segurança" na província, o governo sírio classificou o ataque como uma "tentativa desesperada" de Israel de apoiar grupos "terroristas" para desestabilizar o país. 

Por outro lado, o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) revelou que um avião de guerra israelita atacou com dois mísseis posições das forças leais ao Presidente sírio, Bashar al-Assad, em Quneitra (sul), causando danos materiais, mas sem perdas humanas. 

O ataque ocorre depois de, sexta-feira, em Sochi (Rússia), Benntet se ter reunido com Putin tendo ambos concordado melhorar a cooperação militar na Síria, onde os dois países apoiam lados diferentes, mas partilham informações para evitar um confronto.

"De certa forma, os russos são nossos vizinhos. É importante que lidemos com a delicada situação na Síria de maneira tranquila e sem contratempos", afirmou Benntet no domingo, referindo-se à presença militar russa na Síria, do outro lado da fronteira com Israel. 

Segundo escreve a agência noticiosa espanhola EFE, embora nunca seja oficialmente confirmado, Israel ataca regularmente posições de milícias xiitas pró-Irão ou do grupo libanês Hezbollah na Síria, o que costuma acontecer em coordenação com a Rússia, cujos aviões operam no espaço aéreo sírio.

Leia Também: As cicatrizes da guerra na Síria em fotografia de pai e filho premiada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório