Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Ministro húngaro convoca embaixador ucraniano por problemas com gás

O Ministério dos Negócios Estrangeiros húngaro convocou hoje o embaixador ucraniano em Budapeste por considerar que Kiev está a tentar impedir o fornecimento de gás russo aos ucranianos.

Ministro húngaro convoca embaixador ucraniano por problemas com gás
Notícias ao Minuto

11:55 - 28/09/21 por Lusa

Mundo Fornecimento

"Consideramos uma violação da nossa soberania que a Ucrânia queira tornar impossível o fornecimento seguro de gás à Hungria", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros e Comércio húngaro, Péter Szijjártó, num comunicado.

Na segunda-feira, a Hungria assinou um acordo de 15 anos com a estatal russa Gazprom para receber 4,5 mil milhões de metros cúbicos de gás russo por ano, o que representa quase metade de seu consumo anual.

Szijjártó explicou na segunda-feira que este gás chegaria à Hungria de duas maneiras: pela Sérvia (3.500 milhões de metros cúbicos) e o resto pela Áustria.

A exclusão de um gasoduto que passa pela Ucrânia, outro país vizinho da Hungria, atraiu críticas de Kiev.

"Temos um país, a Hungria - que é membro da União Europeia (UE) e da NATO, embora tenha uma relação especial com a Rússia -- que desferiu um golpe nas relações com a Ucrânia ao excluir o gasoduto ucraniano do plano fornecimento de gás da Rússia", disse, na segunda-feira o ministro dos Negócios Estrangeiros ucraniano, Dmitro Kuleba.

Kiev disse hoje que vai responder "sem piedade" à Hungria e anunciou que uma reunião bilateral da comissão intergovernamental conjunta, marcada para 29 e 30 deste mês, será suspensa.

O Governo ucraniano já anunciou na segunda-feira que vai pedir à Comissão Europeia (CE) que avalie o cumprimento do novo acordo de gás entre a Hungria e a Rússia e a legislação energética europeia.

Szijjártó afirmou que "os ucranianos nada têm a ver com quem assinamos acordos" e acrescentou que a Ucrânia, ao querer impossibilitar o abastecimento de gás à Hungria, "fere gravemente a soberania e a segurança nacional" do seu país.

A Rússia está a construir dois gasodutos que contornam o território ucraniano para levar gás à Europa, o Nord Stream 2, que se conecta diretamente com a Alemanha, e o TurkStream, que trará gás russo para a Turquia e também para a Europa Central e os Balcãs.

As relações húngaro-ucranianas são tradicionalmente tensas, pois Budapeste considera que os direitos das minorias étnicas (incluindo a húngara) são ignorados no país vizinho, enquanto Kiev acusa Budapeste de apoiar as políticas da Rússia.

Leia Também: Ucrânia promete responder à Hungria por contrato de gás com a Rússia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório