Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

AO MINUTO: Um ano depois, 'Alerta' volta; Eurico em dia "não brilhante"

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19.

AO MINUTO: Um ano depois, 'Alerta' volta; Eurico em dia "não brilhante"

António Costa anunciou, esta quinta-feira o levantamento de um conjunto de medidas que ainda vigoram em Portugal devido à pandemia da Covid-19. Na fase três do plano de desconfinamento, com efeitos a partir de 1 de outubro, "poderemos começar a permitir a reabertura de bares e discotecas com a exigência de Certificado Digital", apontou, acrescentando que os restaurantes passam a não ter limite máximo de pessoas por grupo. As máscaras continuam a ser necessárias em diversas ocasiões, como nos transportes públicos, nos lares e nas superfícies comerciais.

Portugal registou, nas últimas 24 horas, mais 885 casos de infeção pelo novo coronavírus e cinco mortes relacionadas com a doença. Os internamentos continuam a baixar: estão agora hospitalizadas 412 pessoas (menos 14 do que ontem), das quais 75 em Unidades de Cuidados Intensivos (menos três). 

Pode consultar nestes mapas interativos a evolução da pandemia de coronavírus em Portugal e no Mundo

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 - Boa noite! Suspendemos aqui o registo de hoje, mas o acompanhamento será retomado na manhã de sexta-feira. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes. Mantenha-se seguro!

23h57 - Santos sem ajuntamentos no dia em que restaurantes e bares fecham às 23h. As largas centenas de jovens que se encontravam na zona de Santos, em Lisboa, começam a dispersar pelas 23h00, hora em que os restaurantes e bares encerraram hoje para evitar os ajuntamentos de milhares de pessoas.

22h48 - Mais 648 mortes e 24.611 novos casos no Brasil. O Brasil registou, nas últimas 24 horas, mais 648 mortes e 24.611 novos casos. Os dados foram revelados esta quinta-feira pelas autoridades de saúde. No total, desde o início da pandemia, o país já acumulou 592.964 óbitos e 21.308.178 infeções

22h38 - Guiné-Bissau com um caso positivo e nove pessoas recuperadas em 24h. A Guiné-Bissau registou mais um caso de infeção pela Covid-19 nas últimas 24 horas e viu nove pessoas a serem dadas como recuperadas da doença, anunciou o Alto Comissariado que enfrenta a pandemia no país.

22h29 - "Vacinem-se agora. Senão, vemo-nos em breve". Campanha surpreende nos EUA. Vale tudo para convencer os norte-americanos a vacinarem-se contra a Covid-19 e, depois de haver quem oferecesse dinheiro 'vivo', vales ou bilhetes para eventos em troca de uma inoculação, chegou agora a vez de uma agência de publicidade de Charlotte, na Carolina do Norte, colocar 'mãos à obra'. Saiba o que se passou.

22h04 - "Descuidado" e "noutro planeta". Reações ao dia "não brilhante" de Eurico. "Vou dizer uma coisa que talvez não seja politicamente correta. Nós ganhámos com a Covid-19. E ganhámos porquê? Porque Portugal foi um país que, tendo as suas dificuldades, enfrentou a Covid-19 com êxito". A (polémica) declaração foi proferida pelo secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, durante o salão de vestuário e têxtil Première Visio, em Paris, quando questionado sobre o desempenho da marca 'Made in Portugal'. E já 'valeu' reações de personalidades políticas dos vários quadrantes.

20h54 - Polémica à parte, controlo da pandemia "não é um cartaz turístico". O secretário-geral do PS, António Costa, desvalorizou hoje as declarações do secretário de Estado da Internacionalização sobre a Covid-19, mas realçou que a maneira como Portugal controlou a pandemia "não é um cartaz turístico". "O secretário de Estado estava a fazer uma intervenção em que explicava que, relativamente a esta situação, Portugal, indiscutivelmente e isso é claro, provou bem [a sua capacidade] no contexto internacional. Agora, não é um cartaz turístico", disse.

20h43 - Presidente Nyusi anuncia alívio das restrições em Moçambique. O Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, anunciou hoje um alívio das restrições para prevenção da Covid-19 que inclui a redução do horário de recolher obrigatório, reabertura de locais de culto e do ensino pré-escolar, entre outras medidas.

20h25 - "Tocaram o ridículo" as declarações do secretário de Estado da Internacionalização. Quem o diz é o líder do PSD, Rui Rio, à margem de uma ação de campanha no concelho do Nordeste, ilha de São Miguel, Açores.

"Ouvi o secretário de Estado Eurico Brilhante Dias, em dia que me parece não brilhante para ele, dizer que pandemia [de Covid-19] até acabou por ser boa para a marca Portugal. Isto até toca o ridículo" 

20h03 - Catarina Martins critica frase "infeliz" de secretário de Estado. A coordenadora bloquista, Catarina Martins, considerou hoje "profundamente infeliz" que o secretário de Estado da Internacionalização tenha dito que Portugal ganhou com a pandemia depois do "tremendo sacrifício e sofrimento da população", recusando pronunciar-se sobre consequências políticas.

19h51 - Abertura de discotecas tornará noite de Lisboa "mais controlada". O presidente da Câmara de Lisboa e recandidato nas eleições de domingo, Fernando Medina, disse hoje ver como positiva a reabertura das discotecas em 1 de outubro, considerando que a noite na capital passará a ser "mais regulada e controlada".

19h26 - Mais uma morte e 18 novas infeções em São Tomé e Príncipe. São Tomé e Príncipe registou mais uma morte e 25 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando o total acumulado de casos para 3.217 desde o início da pandemia, foi hoje anunciado.

19h13 - Presidente do CDS diz que secretário de Estado vive "noutro planeta". O presidente do CDS-PP ironizou hoje que o secretário de Estado da Internacionalização deve ter vivido "noutro planeta" nos últimos dois anos, defendendo que a pandemia de Covid-19 "foi uma desgraça que se abateu" em Portugal. "Eu acho que o senhor secretário de Estado talvez tenha levado a internacionalização longe de mais e provavelmente esteve a viver noutro planeta nestes últimos dois anos", afirmou.

18h59 - Madeira reporta 14 novos casos e 81 situações ativas. A Madeira reportou 14 novos casos de Covid-19 e mais 16 doentes recuperados nas últimas 24 horas, num dia em que estão identificadas 81 situações ativas e cinco pessoas encontram-se hospitalizadas, informou hoje a Direção Regional de Saúde (DRS).

18h49 - Portugal Continental regressa à situação de alerta um ano depois. Portugal continental vai estar em situação de alerta devido à pandemia de Covid-19 entre 1 e 31 de outubro, regressando a este nível mais de um ano depois. "O Conselho de Ministros aprovou hoje a resolução que declara a situação de alerta em todo o território nacional continental até às 23h59 de 31 de outubro de 2021", precisa o comunicado do Conselho de Ministros. A situação de alerta é o nível de resposta a situações de catástrofe mais baixo previsto na Lei de Base da Proteção Civil.  

18h14 - "Passo muitíssimo importante". Costa fala em "fase de responsabilidade". Governo decidiu hoje, em Conselho de Ministros, o levantamento, a partir de 1 de outubro, de algumas das medidas impostas durante a pandemia da Covid-19. No Twitter, o primeiro-ministro escreveu que, mesmo com "85% da população vacinada, o risco permanece". 

18h09 - Moçambique regista mais um óbito e 90 novos casos. Moçambique registou mais uma morte associada ao novo coronavírus e 90 casos de infeção nas últimas 24 horas, anunciou hoje o Ministério da Saúde. Um moçambicano, de 51 anos, morreu após internamento numa das unidades de saúde do país.

17h54 - Governo acaba com recomendação do teletrabalho. O Conselho de Ministros decidiu hoje acabar com a recomendação da opção pelo teletrabalho e eliminar a testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores.

17h47 - Consumo de álcool na rua deixa de ser proibido. O Governo aprovou hoje o fim da limitação da venda e consumo de álcool e dos limites em matéria de horários que tinham sido impostos devido à pandemia de Covid-19. A venda de bebidas alcoólicas é atualmente proibida em áreas de serviço ou em postos de abastecimento de combustíveis, enquanto o consumo de álcool é proibido em espaços ao ar livre de acesso ao público e vias públicas, excetuando-se as esplanadas abertas dos estabelecimentos de restauração e similares devidamente licenciados para o efeito.

17h39 - Nova lista da UE para aliviar restrições inclui Chile, Kuwait e Ruanda. O Conselho da União Europeia (UE) atualizou hoje a lista de países relativamente aos quais devem ser levantadas as restrições de viagem devido à Covid-19, passando a incluir Chile, Kuwait e Ruanda após retirar Bósnia-Herzegovina e Moldávia.

17h32 - Desigualdade na administração de vacinas é "chocante". O Presidente da República de Angola, João Lourenço, disse hoje nas Nações Unidas que a diferença entre países na administração das vacinas contra a Covid-19 é "chocante" e defendeu a liberalização da sua produção e distribuição: "É chocante constatar-se a disparidade existente entre umas nações e outras no que diz respeito à disponibilidade de vacinas, pois essas diferenças permitem, nalguns casos, administrar-se já uma terceira dose, enquanto noutros países, como ocorre em África, a larga maioria não está sequer vacinada com a primeira dose".

17h31 - Regulador da UE estima decisão sobre 3.ª dose no início de outubro. A Agência Europeia de Medicamentos disse hoje esperar emitir, no início de outubro, uma decisão sobre a eventual terceira dose de reforço da vacina anticovid-19, a administrar seis meses depois da segunda dose nomeadamente a vulneráveis, como solicitado pela Pfizer/BioNTech.

17h16 - Itália com mais 63 mortes e 4.061 novos casos (só) nas últimas horas. Itália registou, nas últimas 24 horas, mais 63 mortes e 4.061 novos casos relacionados com a Covid-19. Os dados foram revelados esta quinta-feira pelas autoridades de Saúde. Desde o início da pandemia, o país já somou 130.551 óbitos e 4.649.906 infeções

17h04 - Ainda confuso? Fique com o documento que António Costa apresentou no final do Conselho de Ministros.

Terceira fase. Consulte o documento apresentado por António Costa

16h55 - Jerónimo diz que marca Portugal "com tanto morto nunca é uma boa marca". O secretário-geral comunista considerou hoje "descuidado" que o secretário de Estado da Internacionalização tenha dito que a marca Portugal ganhou com a pandemia, porque uma "marca onde houve tanto doente e tanto morto nunca é uma boa marca".

16h52 - Vacina da gripe ou terceira dose? Governo dá prioridade à da gripe. O primeiro-ministro revelou hoje que a vacinação da gripe vai ter prioridade sobre a eventual administração da terceira dose da vacina contra a Covid-19 e que os centros de vacinação se irão manter. "Há algo que nós sabemos: vão seguir em paralelo o processo de vacinação da gripe e o processo de vacinação da eventual terceira dose para a Covid-19. Tem de ser dada prioridade à vacinação da gripe, porque essa é certa, e entre a toma de uma dose de vacina da gripe e a eventual terceira dose da vacina antiCovid têm de mediar pelo menos 14 dias", afirmou António Costa.

16h47 - Costa recusa eleitoralismo. Medidas estavam previstas desde 29 de julho. O primeiro-ministro recusou hoje as críticas por anunciar o alívio de restrições por causa da Covid-19 a três dias das eleições autárquicas, contrapondo que as medidas agora anunciadas foram calendarizadas em 29 de julho.

16h35 - Uso de máscaras nos recreios das escolas deixa de ser obrigatório. O uso de máscaras nos recreios das escolas deixa de ser obrigatório e a Direção-Geral da Saúde (DGS) vai atualizar as normas do isolamento profilático nos estabelecimentos de ensino, anunciou hoje o primeiro-ministro. "Quanto ao ano letivo, o Conselho de Ministros tomou a decisão de clarificar que o uso de máscara não é obrigatório nos espaços exteriores das escolas, designadamente nos recreios", disse.  

16h03 - Onde vai ser necessária a máscara? "Não havendo nada a alterar sobre o que já foi decidido sobre a máscara no espaço público", António Costa revelou que este equipamento de proteção individual vai manter-se obrigatória nos transportes públicos, nos lares e nas visitas a lares, nos hospitais e nas visitas a hospitais, nas salas de espetáculos e nos eventos e nas grandes superfícies.

15h50 - "Estamos em condições de avançar para a terceira fase". A garantia foi dada por António Costa na declaração ao país após o Conselho de Ministros. Segundo disse, neste momento, Portugal tem uma taxa de vacinação completa de 83,4% da população. "De acordo com as previsões da Task Force, ao longo da próxima semana é previsível que alcancemos a taxa de vacinação que tínhamos fixado como objetivo de 85% da população portuguesa vacinada", adiantou o primeiro-ministro.

O que muda (e o que se mantém) a partir de 1 de outubro?

15h47 - "Nós ganhámos com o Covid". Eurico Brilhante Dias, secretário de Estado da Internacionalização, considerou, durante a Feira da Moda de Paris, que Portugal "ganhou" com a pandemia. "Vou dizer uma coisa que talvez não seja politicamente correta: nós ganhámos com o Covid. Ganhámos porque Portugal foi um país que, tendo as suas dificuldades, enfrentou o Covid com bastante êxito", disse à RTP3.

15h41 - Conselho de Ministros já terminou e António Costa está prestes a comunicar o decidido na reunião. O que vai mudar em 1 de outubro? Que medidas vão 'cair'? Siga em direto: 

15h31 - Hospitais das Forças Armadas acolheram 1.092 doentes com Covid-19. Os dois hospitais das Forças Armadas acolheram 1.092 doentes com covid-19, 661 estiveram internados em Lisboa e 431 no polo do Porto, não havendo atualmente nenhum paciente com a doença internado nestas duas unidades hospitalares.

15h10 - Recorde. Portugal somou, nas últimas 24 horas, mais 855 contágios e cinco mortes relacionados com a Covid-19, indica o boletim epidemiológico da DGS divulgado esta quinta-feira. Neste momento, o nosso país conta com 32.166 casos ativos da doença, menos 103 do que ontem. Já o número de recuperados subiu para 1.014.772, mais 983 nas últimas 24 horas.

15h00 - Boa tarde! Iniciamos aqui um novo registo para que possa acompanhar todas as incidências relacionadas com o novo coronavírus. Para recordar as notícias desta manhã, clique aqui

Leia Também: AO MINUTO: Internamentos e casos ativos em Portugal continuam a descer

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório