Meteorologia

  • 16 SETEMBRO 2021
Tempo
25º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Von der Leyen anuncia estratégia para ligar "bens, pessoas e serviços"

A presidente da Comissão Europeia anunciou hoje que vai apresentar uma "nova estratégia em matéria de conectividade denominada "Ponte Global", com o objetivo de investir em infraestruturas de qualidade que liguem "bens, pessoas e serviços em todo o mundo".

Von der Leyen anuncia estratégia para ligar "bens, pessoas e serviços"

"Apresentaremos em breve uma nova estratégia em matéria de conectividade denominada Ponte Global. Criaremos parcerias no âmbito da Ponte Global com países de todo o mundo. Queremos investir em infraestruturas de qualidade, ligando bens, pessoas e serviços em todo o mundo", anunciou Ursula von der Leyen.

A presidente da Comissão Europeia falava no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, no discurso do Estado da União, onde fez o balanço deste ano e projetou as prioridades para 2022.

Segundo Von der Leyen, "para que a Europa se torne um interveniente mais ativo a nível mundial, terá também de se concentrar na próxima geração de parcerias".

Nesse sentido, a presidente do executivo comunitário afirmou que a União Europeia (UE) deve "aprofundar as relações comerciais, reforçar as cadeias de abastecimento globais e desenvolver novos projetos de investimento em tecnologias verdes e digitais", sendo esse o propósito da Ponte Global.

"Este é um exemplo de como a Europa pode reformular o seu modelo para ligar o mundo. Somos bons no financiamento de estradas, mas não faz sentido que a Europa construa uma estrada perfeita entre uma mina de cobre e um porto, quando ambos são propriedade chinesa. Temos de ser mais inteligentes no que toca a este tipo de investimentos", apontou.

Von der Leyen indicou assim que a Ponte Global irá "criar ligações e não dependências", dando o exemplo do cabo submarino de transmissão de dados Ella Link, que liga o porto de Sines ao Brasil, e que foi inaugurado em junho deste ano pela presidência portuguesa do Conselho da UE.

"Iremos investir com África para criar um mercado para o hidrogénio verde que ligue as duas margens do Mediterrâneo. (...) Ligaremos instituições e investimentos, bancos e a comunidade empresarial. (...) Queremos transformar a Ponte Global numa marca de confiança em todo o mundo", salientou Von der Leyen.

Apesar disso, e salientando que "é bom e necessário" fazer "negócios em todo mundo", a presidente da Comissão Europeia afirmou também que a Ponte Global será "baseada em valores" e não será feita "em detrimento da dignidade e da liberdade das pessoas".

No mesmo âmbito, Von der Leyen anunciou também que a Comissão irá propor a "proibição" de venda no mercado europeu de "produtos fabricados por trabalho forçado".

"Há 25 milhões de pessoas, em todo o mundo, que realizam trabalho forçado devido a ameaças ou coação. Nunca poderemos aceitar que sejam obrigadas a fabricar produtos e que estes acabem depois à venda em lojas na Europa. (...) Os direitos humanos não estão à venda, a preço algum", destacou.

O primeiro discurso do Estado da União foi proferido pelo então presidente da Comissão José Manuel Durão Barroso em 07 de setembro de 2010, uma prática que foi seguida pelo seu sucessor, Jean-Claude Juncker, e pela atual chefe do executivo comunitário.

Ursula Von der Leyen, que tomou posse em 01 de dezembro de 2019, fez a sua primeira intervenção deste género em 16 de setembro de 2020.

Leia Também: Von der Leyen anuncia cimeira europeia de defesa em 2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório