Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2021
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Iémen: Rússia pede levantamento de bloqueio devido à situação humanitária

O chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, pediu hoje o levantamento do bloqueio marítimo, terrestre e aéreo imposto ao Iémen por várias nações árabes devido à deterioração da situação humanitária verificada naquele país.

Iémen: Rússia pede levantamento de bloqueio devido à situação humanitária
Notícias ao Minuto

18:24 - 26/05/21 por Lusa

Mundo Iémen

"A grave situação da população civil é um motivo de grande preocupação para nós", afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, no decurso de uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo iemenita, Ahmed bin Mubarak, em Sochi, cidade russa localizada nas margens do mar Negro.

O representante de Moscovo sublinhou que devido ao conflito no país, que teve início em 2014, o povo iemenita sofre de desemprego, de desnutrição e de falta de acesso aos serviços básicos e de cuidados de saúde, estando vulnerável à propagação de doenças perigosas.

Segundo Serguei Lavrov, a atual pandemia do novo coronavírus agravou todos os problemas que já existiam no terreno.

"É por isso que a Rússia continua a defender o levantamento completo do bloqueio por mar, terra e ar ao Iémen e a eliminação de todas as restrições de fornecimento de alimentos, medicamentos e outros bens essenciais, que devem chegar a todas as partes do país sem exceção", frisou o chefe da diplomacia russa.

O Iémen tornou-se palco de uma guerra em finais de 2014 entre os rebeldes Huthis, apoiados pelo Irão, e as forças do Presidente Abd Rabbo Mansur Hadi, que em março de 2015 seria apoiado por uma coligação militar internacional árabe, liderada pela Arábia Saudita.

A ONU considera que esta guerra, que causou mais de 100 mil mortos, sobretudo civis, provocou a pior crise humanitária do mundo, estimando que mais de 24 milhões de pessoas, cerca de 80% da população do país, precisam de algum tipo de assistência.

Em outubro de 2020, a edição anual do Índice Global da Fome (IGF) colocava o Iémen entre os países no mundo que mostram níveis alarmantes de fome.

Na mesma conferência de imprensa, Serguei Lavrov referiu que a Rússia continua a trabalhar com todas as partes do conflito iemenita e com a ONU para resolver a crise neste país "devastado pela guerra civil".

O chefe da diplomacia russa salientou ainda a necessidade de renunciar às tentativas de resolver à força os problemas no Iémen e reiterou a posição "inequívoca" da Rússia de que os iemenitas devem chegar a um acordo entre si através de um diálogo inclusivo que envolva todas as forças políticas nacionais.

Leia Também: Médio Oriente: Manifestações no Iémen condenam ataque israelita em Gaza

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório