Meteorologia

  • 05 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Julgamento de destituição de Trump deverá começar já para a semana

A Câmara dos Representantes vai entregar no Senado, já na segunda-feira, a resolução de destituição do antigo presidente norte-americano.

Julgamento de destituição de Trump deverá começar já para a semana

A líder democrata da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, planeia entregar a resolução de impeachment ao Senado na segunda-feira, o que dará início ao julgamento de Donald Trump. O antigo presidente norte-americano está acusado de incitamento à insurreição devido ao motim e distúrbios causados pelos seus apoiantes no Capitólio, a 6 de janeiro.

O anúncio foi feito pelo líder democrata no Senado, Chuck Schumer, esta sexta-feira, refere a Associated Press. “O Senado vai levar a cabo o julgamento de destituição de Donald Trump”, disse, acrescentando que “será um julgamento completo e justo”.

Embora a entrega da resolução dê início ao julgamento, a cronologia seguinte ainda não é conhecida em pormenor, mas a menos que os democratas, que assumiram o controlo do Senado esta semana, mudem as regras, isso significará que o julgamento de Trump começará na próxima semana, na terça-feira.

O líder republicano no Senado, Mitch McConnell, disse querer adiar o julgamento político de Trump para fevereiro, para dar tempo ao ex-presidente para preparar a sua defesa, mas os democratas na Câmara dos Representantes estão a pressionar para que o processo de 'impeachment' ocorra logo que seja possível. O líder da maioria democrata no Senado, Chuck Schumer, não aceita que o julgamento político de Trump seja adiado para meados de fevereiro, mas já disse que está disponível para negociar com os republicanos um calendário que seja aceite por ambas as partes.

"Será em breve. Não penso que vá atrasar, mas temos que o fazer", disse Pelosi, na quinta-feira, defendendo que Trump merece "um cartão para ir para a cadeira".

Depois de mais de 230 democratas e 10 republicanos terem votado a favor, no passado dia 13 de janeiro, Donald Trump tornou-se no primeiro presidente na história dos Estados Unidos a ser alvo de dois processos de destituição.

A líder democrata na Câmara dos Representantes, onde Trump viu aprovado o artigo de destituição, explicou que, neste processo de 'impeachment', e ao contrário do que sucedeu no primeiro, no início de 2020, o ex-presidente não será investigado por conversa privadas, mas por atos públicos cometidos pelos seus apoiantes, quando invadiram o Capitólio.

Trump já começou a montar uma equipa jurídica de defesa, contratando o advogado Butch Bowers para o representar, de acordo com assessores do ex-presidente.

Leia Também: Comey diz que Trump lembrava-o "constantemente um chefe da máfia"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório