Meteorologia

  • 04 MARçO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Numa cerimónia vazia, será do filho que Joe Biden sentirá mais falta

Numa tomada de posse vazia, há uma ausência que se fará sentir de forma intensa. Joe Biden é a partir de hoje presidente dos EUA, mas para ele, deveria ser o filho Beau, a assumir o cargo.

Numa cerimónia vazia, será do filho que Joe Biden sentirá mais falta

Por consequência da pandemia, a cerimónia de tomada de posse de Joe Biden estará hoje vazia. O 46.º presidente dos Estados Unidos é um forte defensor das medidas de proteção e, por isso, não deverá estar incomodado com a ausência de apoiantes. Contudo, há uma ausência que Biden não esquecerá num dia tão importante como este, a do seu falecido filho Beau Biden.

Joe despediu-se durante a noite de terça-feira de Delaware, localidade onde cresceu e onde o seu filho foi eleito mayor. Durante o discurso, o novo presidente norte-americano não conteve a emoção ao lembrar-se do filho.

"Desculpem-me", começou por dizer, referindo-se ao facto de ir ter saudades da sua terra e agradecendo o apoio que sempre teve por parte dos habitantes da terra natal. E depois continuou: "Apenas lamento uma coisa, de não ter aqui o meu filho. Deveríamos estar a empossá-lo a ele [como presidente]", afirmou.

O discurso foi proferido no Centro de Reserva de Major Joseph R. “Beau” Biden III, a Sede da Guarda Nacional de Delaware, que recebeu o nome do seu falecido filho, em 2016. Beau Biden morreu vítima de um cancro cerebral, aos 46 anos. A título de curiosidade, Biden será precisamente o 46.º presidente dos Estados Unidos.

No momento em que hoje tomar posse, é certo que Joe Biden não esquecerá, mais uma vez, o filho, e segundo a CNN pode mesmo dizer-se que entre as várias ausências, esta será a mais sentida pelo novo líder do país.

Joe Biden toma posse hoje como Presidente dos EUA, numa Washington deserta, por causa da pandemia, e invadida por 25 mil soldados, por causa da segurança. Recorde-se que os habitantes de Washington foram convidados a ficar em casa e a acompanhar virtualmente a cerimónia de tomada de posse de Joe Biden como 46.º Presidente dos EUA, para não correrem riscos sanitários, por causa da pandemia de Covid-19, ou de segurança, lembrando ainda o ataque ao Capitólio, no passado dia 6.

Leia Também: Biden é hoje empossado numa Washington deserta e fortemente vigiada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório