Meteorologia

  • 16 JANEIRO 2021
Tempo
MIN 4º MÁX 14º

Edição

Denunciada prisão de mulheres na Grécia que protestavam contra violência

A Amnistia Internacional (AI) denunciou hoje a prisão de nove ativistas feministas que efetuaram um protesto em Atenas no Dia contra a Violência Machista apesar do confinamento em vigor em todo o país desde há semanas.

Denunciada prisão de mulheres na Grécia que protestavam contra violência

A organização não-governamental (ONG) de direitos humanos exige que se retirem todas as acusações que lhes foram dirigidas e se assegure a liberdade de expressão e opinião durante este período sem precedentes de emergência sanitária.

"As ativistas não devem ser penalizadas por tentarem consciencializar sobre a violência de género, muito menos num momento em que as mulheres e crianças enfrentam mais riscos em todo mundo devido aos confinamentos e outras restrições", sublinhou Nils Muiznieks, diretor da AI para a Europa.

As mulheres realizaram um protesto na praça Sintagma, frente ao parlamento helénico, em que mantiveram a distância de segurança, usaram máscaras e exibiram um cartaz com a frase "Não nos silenciem. A máscara não nos protege da pandemia da violência contra as mulheres", indicou a agência noticiosa Efe.

Muiznieks defendeu que a detenção destas mulheres viola os seus direitos de expressão e reunião, e assegurou que "não está claro por que motivo enfrentam acusações judiciais por infringir as normas de saúde pública e multas de 300 euros cada uma".

A Grécia prolongou hoje por mais uma semana o segundo confinamento de 2020, iniciado no dia 14 de novembro, mas que ainda não conseguiu inverter a situação epidemiológica e quando a saúde pública se encontra perto do colapso, com mais de 600 doentes nas unidades de cuidados intensivos em respiração artificial.

Os gregos podem sair de suas casas por uma série de situações permitidas, incluindo fazer compras ou exercício físico, com o envio prévio de uma mensagem de texto com o seu nome, morada e motivo da deslocação, e os movimentos injustificados são punidos com uma multa de 300 euros.

As mulheres, onde se encontravam líderes de coletivos feministas e uma trabalhadora de uma ONG, foram abordadas por cerca de 20 agentes da polícia e levadas para uma esquadra onde foram identificadas, mas asseguraram não terem sido informadas durante um largo período sobre a sua detenção formal.

No decurso do primeiro confinamento na Grécia, que se prolongou por 40 dias na passada primavera, as chamadas para o número de apoio a vítimas de violência doméstica aumentaram 230%.

Segundo a polícia grega, entre março e maio mais de 1.100 mulheres denunciaram atos de violência pelo facto de serem mulheres. Em 2019, foram cerca de 5.000.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.422.951 mortos resultantes de mais de 60,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 4.209 pessoas dos 280.394 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório