Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Turquia volta a publicar todos os casos e regista aumento de infeções

O número de infeções diárias na Turquia subiu para mais de 28.000, depois de o Governo ter voltado a publicar todos os casos positivos, quando anteriormente colocava apenas o número de pacientes em tratamento para sintomas do novo coronavírus.

Turquia volta a publicar todos os casos e regista aumento de infeções
Notícias ao Minuto

19:15 - 25/11/20 por Lusa

Mundo Covid-19

O Governo foi acusado de ocultar a extensão total da disseminação do vírus na Turquia, após ter sido revelado que o número de casos assintomáticos não estava a ser incluído nos dados publicados desde 29 de julho, o que levou a uma grande pressão sobre o Ministério da Saúde.

Em conferência de imprensa depois de uma reunião semanal do conselho científico consultivo, o ministro da Saúde, Fahrettin Koca, anunciou 28.351 novos casos nas últimas 24 horas, salientando que os dados representam "todas as pessoas cujos testes de PCR são positivos, independentemente de apresentarem sintomas ou não".

Anteriormente, a Turquia relatava cerca de 6.000 "pacientes" diários.

Ainda hoje, Koca anunciou 168 mortes devido à covid-19 nas últimas 24 horas -- o maior número de mortes num único dia desde o início da pandemia.

O número total de infeções registadas e confirmadas desde o início do surto é agora de 467.730, com 12.840 óbitos.

Enquanto isso, Koca disse que a Turquia chegou a um acordo para receber 50 milhões de doses da vacina desenvolvida pela empresa farmacêutica chinesa SinoVac em dezembro, janeiro e fevereiro.

Ainda antes, o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que uma vacina desenvolvida na Turquia poderia estar pronta para utilização em abril, acrescentando que o país planeava compartilhar a vacina com outros países.

Erdogan disse ainda que a Turquia pediu repetidamente aos países "que não sacrifiquem a vacina por ambições políticas e comerciais" e que a tornem a "prioridade conjunta de toda a humanidade".

"Estamos a planear colocar a vacina que estamos a desenvolver ao serviço de toda a humanidade nas melhores condições possíveis", acrescentou, sem fornecer mais detalhes.

A vacina ERUCOV-VAC está a ser desenvolvida pela Universidade Erciyes, na província turca de Kayseri, e está atualmente na primeira fase de testes.

O reitor da Universidade Erciyes, Mustafa Calis, declarou esta semana que os testes da segunda fase podem começar em breve.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.410.829 mortos resultantes de mais de 59,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório