Meteorologia

  • 30 SETEMBRO 2020
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 25º

Edição

ADN permite deter mulher pela morte do próprio filho... em 1988

Avanços da tecnologia permitiram descobrir o autor de um crime que aconteceu há 32 anos.

ADN permite deter mulher pela morte do próprio filho... em 1988

Uma mulher de 52 anos foi agora detida pela morte do próprio filho, que foi encontrado morto em 1988, ou seja, há 32 anos.

O corpo do bebé foi encontrado por duas crianças no dia 15 de maio de 1988 entre árvores e arbustos, em Castro Valley, na California. A autópsia revelou, na altura, que o bebé nasceu com vida e que fora morto posteriormente.

A polícia deu início a uma investigação que não obteve frutos até 2005, altura em que o avanço das novas tecnologias permitiu identificar um ADN junto ao local. Contudo, a identidade do dono desse ADN não foi possível descobrir.

No ano passado, os investigadores decidiram reabrir o caso e com a ajuda de peritos em genealogia genética forense do FBI e laboratórios privados identificaram o principal suspeito.

Lesa Lopez, de 52 anos, admitiu ser a mãe do bebé e assumiu a sua culpa na morte da criança, de acordo com o divulgado pelo porta-voz do departamento de polícia de Alameda County.

Lesa Lopez, que tinha 20 anos na altura do incidente, contou aos investigadores que escondeu a gravidez da família e amigos e forneceu detalhes do que aconteceu naquele dia, refere o mesmo porta-voz.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório