Meteorologia

  • 04 AGOSTO 2020
Tempo
31º
MIN 18º MÁX 31º

Edição

Médicos turcos acusam Governo de ocultar dados sobre contágios

A Associação de Médicos da Turquia (TTB) acusou hoje o Governo de estar a ocultar dados sobre os casos de covid-19 e denunciou que alguns hospitais estão a atingir a capacidade máxima e a enviar pacientes para casa.

Médicos turcos acusam Governo de ocultar dados sobre contágios
Notícias ao Minuto

13:17 - 02/08/20 por Lusa

Mundo Covid-19

"O ministério da Saúde restringiu os testes para quem esteve em contacto com infetados [com o novo coronavírus]. Se o número de testes baixa, baixa o número de novos pacientes. Com zero testes, tens zero pacientes", denuncia o presidente da TTP, Sinan Adiyaman, em declarações que foram hoje publicadas no diário Sozcu.

O presidente da TTP, a maior organização de médicos da Turquia, sublinhou que o executivo liderado por Recep Tayyip Erdogan está a ocultar desta maneira dados sobre os casos de covid-19 à opinião pública.

Os dados oficiais apontam para menos de 1.000 novos infetados por dia na Turquia, um país de cerca de 80 milhões de habitantes.

Desde que começou a pandemia de covid-19, o país contabiliza 231.869 casos 5.717 mortos.

De acordo com Adiyaman, 10% dos hospitalizados estão em cuidados intensivos, um número muito superior à média de 1% que é normal no resto do mundo.

O Governo turco deixou há uma semana de especificar o número de pessoas internadas nos cuidados intensivos e, desde então, refere-se somente a pacientes graves.

"Em algumas cidades os pacientes são enviados para casa porque não há camas disponíveis. Mandamos para casa, mas não sabemos se ficam ali ou saem", alertou Adiyaman.

O diário Birgün noticiou hoje que na província de Malaty, centro do país, foram registados até 100 novos casos diários nos últimos quatro dias, mas o ministério da Saúde divulgou apenas 45 casos diários.

Yilmaz Kurt, médico dos serviços de urgência de um hospital privado em Ancara, adiantou hoje à agência de notícias espanhola Efe que está a observar um aumento dos casos positivos de covid-19 e que alguns colegas de outros centros indicaram que estes estão já na sua capacidade máxima.

"Esperamos uma nova onda após as férias da Festa do Sacrifício [este fim-de-semana) porque centenas de milhares de pessoas viajaram por todo o país para visitar as suas famílias", referiu o médico.

Kurt também especulou que o atual aumento de casos possa ter a ver com a grande cerimónia religiosa que teve lugar em 24 de julho em Istambul, quando dezenas de milhares de pessoas se juntaram na antiga Basílica de Santa Sofia para participar na primeira oração depois da sua reconversão em mesquita.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório