Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

AO MINUTO: 19 freguesias? "Mapa da pobreza". Brasil: 46 mil casos em 24h

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: 19 freguesias? "Mapa da pobreza". Brasil: 46 mil casos em 24h

Esta sexta-feira, num momento em que o país está a funcionar a três ritmos diferentes, em função da situação epidemiológica, as autoridades de Saúde reportaram mais seis mortos relacionados com a Covid-19 e mais 451 infetados, a maioria na Região de Lisboa e Vale do Tejo.

Os dados da DGS indicam 1.555 mortes relacionadas com a covid-19 e 40.866 casos confirmados desde o início da pandemia.

A região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, atingiu os 18.106 casos confirmados, mais 339 do que na quinta-feira, o que corresponde a 75,2% dos novos contágios.

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no Mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 - Suspendemos aqui o registo de hoje. O acompanhamento será retomado na manhã de sábado. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes. Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24

SNS24 da Madeira: 800 24 24 20

SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

Só quer tirar dúvidas? Não assoberbe as linhas telefónicas: [email protected]

23h47 - A situação em Portugal. O país registou hoje, também, mais 451 casos de infeção confirmados, a maioria na Região de Lisboa e Vale do Tejo, fixando-se o número total em 40.866.

Em baixo, pode ver uma relação do registo diário de casos de infeção desde 1 de maio até esta sexta-feira.

23h41 - A situação em Portugal. Portugal regista hoje 1.555 mortes relacionadas com a Covid-19, mais seis do que no dia anterior. Em comparação com os dados de quinta-feira, em que se registavam 1.549 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,4%.

Em baixo, pode ver uma relação do registo diário de óbitos desde 1 de maio até esta sexta-feira.

23h30 - Os números globais da pandemia, às 23h30 desta sexta-feira:

  • 9.881.995 casos de infeção, dos quais;
  • 5.343.568 estão recuperados (54%);
  • 4.042.839 são casos ativos (41%), dos quais 57.601 estão em estado grave (1,4%);
  • 495.588 morreram (5%).

Estes dados foram retirados daqui, um mapa global com atualizações automáticas. Aqui pode confirmar os dados disponibilizados hoje pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis (ECDC), mas estes não incluem os números avançados pelos diversos países ao longo do dia.

23h0119 freguesias? "São mapa da pobreza e das deslocações nos transportes". Francisco Louçã debruçou-se sobre a situação epidemiológica em Lisboa, no seu espaço de opinião da SIC Notícias. "Em Lisboa, quando vemos o mapa das 19 freguesias que são o centro das preocupações, percebe-se que é o mapa da pobreza e das deslocações nos transportes públicos", disse.

22h55 - Atualização no Brasil. O Brasil registou a segunda maior cifra diária de novos casos esta sexta-feira, com 46.860 novos casos a serem reportados nas últimas 24 horas. No total, o país contabiliza agora um total de 1.274.974 infetados. Já em termos de óbitos, foram reportados 990 nas últimas 24 horas, elevando assim o número total, desde o início da pandemia, para 55.961.

21h54 Algarve deve ter "particular exigência" sobre comportamentos no verão. O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, defendeu hoje que o Algarve deve ter uma "particular exigência" em relação a comportamentos de risco durante o verão, admitindo que 2020 será um ano atípico em termos turísticos.

21h21 Pandemia custou 1.820,5 milhões de euros ao Estado até maio. A pandemia de Covid-19 custou ao Estado 1.820,5 milhões de euros até maio, segundo números divulgados hoje, que apontam para quebras de 868,7 milhões de euros na receita e um aumento de 951,8 milhões de euros na despesa.

Até abril, os números que tinham sido contabilizados pela DGO apontavam para um impacto de 680,2 milhões de euros nas contas das Administrações Públicas, dos quais 319,9 milhões de euros correspondentes a redução de receita e 360,3 milhões de euros devidos ao aumento da despesa.

21h19 Corredor aéreo com o Reino Unido? "Não é em Portugal que está o risco". O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse hoje que "não há nenhuma razão" para a aplicação de quarentena no regresso ao Reino Unido, mas não quis antecipar o anúncio do Governo britânico sobre o corredor aéreo com Portugal.

21h07 - São Paulo prolonga quarentena e bloqueia desconfinamento. O estado de São Paulo, o mais populoso e o mais afetado pela pandemia no Brasil, voltou atrás no processo de desconfinamento, ainda que a capital mantenha a reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza, diz a Folha de S. Paulo.

A administração daquele estado, que tem 46 milhões de pessoas, iniciou a 1 de junho um processo gradual de levantamento das restrições aplicadas em março para conter o vírus, mas, pelo menos, nove regiões estão em "alerta máximo" e retrocederam à situação de emergência, mantendo apenas os serviços essenciais, depois de um aumento repentino de casos e de mortes associadas à doença.

20h53 - A congressista republicana Liz Cheney publicou, no Twitter, uma fotografia do pai, o antigo vice-presidente Dick Cheney, a usar uma máscara, numa altura em que as autoridades de Saúde apelam ao público para assumir "responsabilidade para com a sociedade" na mitigação da propagação do novo coronavírus. "Dick Cheney diz USE MÁSCARA", escreveu a Liz Cheney, numa imagem que mostra o antigo vice de George W. Bush com chapéu de cowboy e uma máscara cirúrgica.

20h30 - As aulas em Itália, suspensas a 9 de março devido à pandemia de Covid-19, vão ser retomadas a 14 de setembro próximo com a garantia de que haverá "segurança máxima", indicou hoje o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte.

19h53 - "É hora de acordar, América". A decisão de alguns Estados de reabrir a economia antes de terem a propagação do novo coronavírus controlada foi criticada esta sexta-feira pelo governador de Nova Iorque, Andrew Cuomo. "Existiam evidências inegáveis e incontestáveis", começou por referir, citado pela Reuters.

"O que está a acontecer neste país é assustador e, ao mesmo tempo, revelador. É hora de acordar a América e olhar para os factos", pediu Cuomo.

19h29 Número de infetados após festa em parque de campismo de Grândola sobe para 26. O número de casos positivos de covid-19 após uma festa no parque de Campismo da Galé, em Grândola, no litoral alentejano, subiu hoje para 26, disse à agência Lusa a delegada de saúde pública, Fernanda Santos.

19h20 Doente espanhol de 37 anos sai dos cuidados intensivos após 96 dias. Um homem de 37 anos infetado com o novo coronavírus teve hoje alta dos cuidados intensivos do Complexo Hospitalar de Navarra, no norte de Espanha, após ter passado 96 dias naquela unidade, divulgaram as autoridades locais.

19h15 - O presidente dos EUA, Donald Trump, cancelou a sua viagem para passar um fim de semana em Nova Jérsia, um estado que obriga os viajantes que ali cheguem a ficar de quarentena. Judd Deere, porta-voz da Casa Branca, disse simplesmente que a decisão de cancelamento da viagem "nada tem a ver" com as recomendações de quarentena emitidas pelo governador de New Jersey para quem viaja para este Estado, cujos números de contaminação com o novo coronavírus estão a aumentar fortemente.

19h02 - Chile com mais de 5 mil mortos por Covid-19. O país reportou esta sexta-feira um total de 5.068 vítimas mortais associadas à doença do novo coronavírus, com mais 165 novos casos do que quinta-feira. O número total de casos de contágio é agora de 263.360, com mais 4.269 casos.

18h57 - Atualização em França. De acordo com os últimos dados do Ministério da Saúde francês, o país registou mais 26 mortes em meio hospitalar nas últimas 24 horas. No total, o novo coronavírus já fez 29.778 vítimas mortais, sendo que 19.290 óbitos ocorreram nos hospitais.

18h35 - Estados Unidos estão "a enfrentar a um problema grave". O principal conselheiro de Saúde do governo norte-americano, Anthony Fauci, disse esta sexta-feira, numa conferência de imprensa onde se fez acompanhar pelo vice-presidente Mike Pence, que os dados mostram que os Estados Unidos estão "a enfrentar um grave problema em certas zonas".

O epidemiologista chamou, também, a atenção para a globalidade do problema. "Há uma coisa importante que eu gostava de dizer ao país, no geral. Quando há um surto de uma doença infecciosa, trata-se de um processo dinâmico que é global. Portanto, lembrem-se, o que aconteceu na China afetou-nos, o que aconteceu na Europa afetou-nos, o que está a acontecer aqui está a afetar outros. Não podemos escapar disso. Está tudo interligado. Portanto, se somos uma sociedade interligada, temos que avaliar qual é o nosso papel na resolução disto", afirmou o especialista, citado pela CNN.

Notícias ao MinutoFauci, de frente para a imagem, fez o ponto de situação com o vice-presidente, Mike Pence© Getty Images

Fauci sublinhou não querer utilizar a palavra "culpa", mas indicou que o aumento de números em algumas zonas do EUA pode ser atribuído a muitos fatores, incluindo a reabertura precipitada dos estados ou o desrespeito dos cidadãos pelas medidas de contenção. O especialista pediu, assim, aos cidadãos que assumam responsabilidade, indicando que cada pessoa tem "uma responsabilidade para com a sociedade" na tentativa de mitigar a propagação do vírus.

Os números diários de novos casos nos Estados Unidos voltaram a subir, depois de uma descida em abril (nas últimas 24 horas foram identificados mais 40 mil novos casos). Pelo menos, 16 estados assistiram a aumento de novos contágios, sendo que o Texas e o Arizona são os mais afetados.

18h23 - Em Espanha, o Ministério da Saúde divulgou um livro de atividades para crianças, onde, de forma lúdica, aprendem sobre o novo coronavírus e sobre como se protegerem.

18h09 - Os Estados Unidos anunciaram hoje "restrições de vistos" para limitar a entrada no país de autoridades chinesas consideradas responsáveis pelas novas leis de segurança em Hong Kong.

17h50 - Mais de 490 mil mortos. O número de vítimas mortais em resultado da pandemia do novo coronavírus já ultrapassou os 490 mil, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, citados pelo Guardian. A universidade norte-americana indica que o número total ascendeu já a 490.632 e que 124.509 dessas fatalidades aconteceram nos EUA. O Brasil é o país que se segue com mais vítimas mortais (54.971).

17h25 Exército chamado para controlar complexo de apartamentos em zona vermelha de Itália. Tensão e conflitos entre moradores na comuna de Mondragone, a 45 quilómetros de Nápoles, onde um complexo de apartamentos está circunscrito pelo exército, em confinamento obrigatório, depois de 49 pessoas terem sido diagnosticadas com Covid-19. Os moradores dos dois edifícios são, na sua maioria, trabalhadores agrícolas búlgaros, que ocuparam os apartamentos ilegalmente.

17h20 Festas ilegais ganham força na Europa à medida que países desconfinam. Desde as ruas de Londres, às praias de Portugal, centenas de pessoas se têm reunido, colocando em risco a contenção da propagação do novo coronavírus.

17h05Curva em Lisboa e Vale do Tejo "não permite concluir" que se está perante segunda vaga. Investigadores do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge afirmam que "a tendência e a magnitude" dos valores da curva epidémica em Lisboa e Vale do Tejo não permitem concluir que se está perante uma segunda vaga de Covid-19.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo "a tendência e a magnitude dos valores da curva epidémica não nos permitem excluir ou concluir inequivocamente estar perante uma segunda fase de crescimento", sublinham os investigadores do do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA).

16h59 - O epidemiologista chefe da agência de saúde pública sueca criticou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS) pelo "erro total" de incluir a Suécia na lista de países onde novos surtos podem sobrecarregar os sistemas de saúde.

16h53 - Atualização em Itália. País reporta esta sexta-feira mais 30 óbitos e mais 259 novos casos de infeção (número de novos contágios foi hoje retificado em menos 4 casos, correção feita pela região de Emilia Romagna). A pandemia do novo coronavírus já fez um total de 34.708 vítimas mortais no país e 239.961 casos de infeção.

16h41 - Algumas atualizações relativas à pandemia a nível nacional:

  • A Associação Nacional de Assembleias Municipais (ANAM) adiantou hoje que a pandemia da Covid-19 obrigou estes órgãos deliberativos a reinventarem-se e a criarem novas competências, tendo-se tornado numa "espécie de provedoria do cidadão";
  •  As obras de reabilitação no Hospital do Desterro, em Lisboa, correm o risco de parar, anunciou hoje o grupo que explora o espaço justificando ter pedido uma suspensão temporária do pagamento da renda devido à Covid-19 que não foi aceite;
  • A Câmara de Alfândega da Fé decidiu manter as atividades de ocupação dos tempos livres para apoio às famílias, adaptadas às condicionantes da pandemia Covid-19, divulgou hoje o município do distrito de Bragança.

16h25 - Exército chamado para controlar complexo de apartamentos em zona vermelha de Itália. A Itália enviou militares para repôr a ordem numa comuna perto de Nápoles depois de se ter gerado um surto de novo coronavírus dentro de um complexo de apartamentos ocupado ilegalmente por trabalhadores migrantes. As autoridades sanitárias indicaram na quinta-feira que há, pelo menos, 49 pessoas com teste positivos a morar em edifícios abandonados em Mondragone, a 45 quilómetros de Nápoles, e avisaram que toda a localidade seria colocada em quarentena se o surto aumentar.

Notícias ao MinutoMilitares em frente ao complexo de apartamentos, em Mondragone.© REUTERS/Ciro De Luca

O complexo de apartamentos está circunscrito pelos militares, mas na quinta-feira alguns residentes violaram a ordem de confinamento para protestar aquilo que descrevem com discriminação. Muitos dos residentes são búlgaros que estão no local para trabalhar na apanha de fruta.

Notícias ao MinutoUm morador atira uma cadeira pela varanda.© Getty Images

Entretanto, alguns vizinhos, moradores na mesma localidade, foram manifestar-se para a frente do edifício em protesto pela presença dos trabalhadores agrícolas.

Notícias ao MinutoVizinhos reclamam presença dos trabalhadores ilegais infetados© Getty Images

15h55 - Atualização em Espanha. Autoridades de Saúde espanholas reportam mais oito mortes associadas à Covid-19 nas últimas 24 horas, continuando este número a subir. O número de novos casos de infeção é esta sexta-feira de 191, também uma subida em relação à véspera.

15h40 - Atualização no Reino Unido. O Reino Unido registou 186 óbitos e 1.006 novos casos nas últimas 24 horas, divulgaram esta sexta-feira as autoridades de saúde britânicas. No total, o país contabiliza um total de 309.360 infetados e 43.414 vítimas mortais.

15h36 - Foi detetado em janeiro vírus da Covid-19 em águas residuais de Barcelona. A Universidade de Barcelona analisou a presença do novo coronavírus nas águas residuais e descobriu que havia vestígios desde 15 de janeiro"Analisámos a presença da SARS  em amostras antigas e descobrimos que o vírus já lá estava [deste essa data]. Estamos a falar de 41 antes da primeira declaração de um caso [de Covid-19], o que aconteceu em 25 de Fevereiro", explicou o professor Albert Bosch.

15h35 "Estamos a ter dificuldade em quebrar as cadeias de transmissão". A ministra da Saúde admitiu hoje que Portugal não está a conseguir interromper cadeias de transmissão do novo coronavírus, frisando que isso não pode levar a desistir de o tentar. "Estamos a ter dificuldade em quebrar as cadeias de transmissão, estão a manter-se relativamente persistentes e, portanto, pusemos no terreno um conjunto de instrumentos adicionais", afirmou Marta Temido.

15h28 - A Ucrânia registou 1.109 casos de infeção pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, um número recorde que mostra uma aceleração dos contágios após o levantamento das restrições e que as autoridades consideram "uma vaga grave".

15h23 - Se chegou agora aqui, deixamos abaixo uma relação das notícias mais importantes da manhã desta sexta-feira:

15h15 - Iniciámos um novo registo. Pode clicar aqui para verificar as incidências da manhã.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório