Meteorologia

  • 01 JUNHO 2020
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

UE pede "respeito mútuo" e "compromissos construtivos" ao Reino Unido

O negociador-chefe da União Europeia (UE) para a futura relação comercial com o Reino Unido, Michel Barnier, pediu hoje "respeito mútuo" e "compromissos construtivos" ao bloco britânico, após Londres ter solicitado alterações nas propostas de Bruxelas.

UE pede "respeito mútuo" e "compromissos construtivos" ao Reino Unido
Notícias ao Minuto

16:46 - 20/05/20 por Lusa

Mundo Brexit

Na terça-feira, o negociador do lado britânico, David Frost, enviou uma carta a Michel Barnier solicitando que a UE altere as suas propostas que estão a ser discutidas no âmbito das negociações para a futura parceria de Londres e Bruxelas, particularmente no que toca aos direitos aduaneiros, isto se o bloco comunitário quiser alcançar um acordo até ao final do ano.

Em resposta hoje enviada por carta ao seu homólogo e divulgada à imprensa em Bruxelas, Michel Barnier indicar esta "convicto de que, com respeito mútuo e compromissos construtivo por parte do Reino Unido em todas as áreas e em todas as questões que estão sobre a mesa de negociações, será possível avançar no pouco tempo disponível".

"Gostaria de voltar a afirmar que o êxito da nossa negociação só será possível se forem realizados progressos tangíveis e paralelos em todas as áreas de negociação, incluindo [...] o estabelecimento de condições equitativas e de mecanismos de governação adequados, bem como de acordos de pesca equilibrados e sustentáveis a longo prazo", elenca o negociador-chefe da UE.

E apela: "A próxima ronda deve trazer este novo dinamismo, a fim de evitar um impasse".

Realçando o "empenho [de Bruxelas] para garantir que o processo avance", Michel Barnier critica, porém, a iniciativa de David Frost, por considerar que "uma troca de cartas sobre a substância das negociações não é necessariamente a melhor forma de discutir pontos substanciais".

"Não pode substituir um compromisso sério e negociações pormenorizadas e, em particular, não gostaria que o tom adotado tivesse impacto na nossa confiança mútua", adianta o responsável.

Na carta endereçada a Barnier na terça-feira, Frost disse esperar que "nas próximas semanas a UE pense novamente nas suas propostas de uma maneira que permita encontrar um resultado rápido e construtivo".

A missiva foi enviada cinco dias depois de uma terceira ronda de negociações entre Londres e Bruxelas sem progressos significativos.

Para Frost, o que está em cima da mesa das negociações "não é uma relação justa de livre comércio entre parceiros económicos próximos, mas um acordo de qualidade relativamente baixa, acompanhado por uma vigilância sem precedentes da UE".

As negociações entre Londres e Bruxelas deverão ser retomadas em 01 de junho e qualquer extensão do período previsto para a chegada a um acordo sobre o novo relacionamento Reino Unido e UE, que termina no final de dezembro, deverá ser pedida até 01 de julho.

Contudo, esta opção já foi recusada categoricamente pelo Reino Unido.

O Reino Unido abandonou oficialmente o bloco de 27 países em 31 de janeiro, mas permanece dentro do espaço económico e regulatório da UE até o final do ano, durante o chamado período de transição.

O acordo de saída entre o Reino Unido e a UE permite que o prazo seja prorrogado por dois anos, mas o governo de Boris Johnson não quer o prolongamento para além de 31 de dezembro.

Resta apenas mais uma ronda, com início a 01 de junho, antes de as duas partes fazerem um balanço, tendo Londres admitido no seu plano abandonar as negociações se não tiver sido feito suficiente progresso.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório