Meteorologia

  • 08 JULHO 2020
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

AO MINUTO: Trump toma hidroxicloroquina. Brasil com mais 674 óbitos

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

AO MINUTO: Trump toma hidroxicloroquina. Brasil com mais 674 óbitos

Portugal anunciou esta segunda-feira 1.231 mortes relacionadas com a Covid-19, mais 13 do que no domingo, e 29.209 infetados, mais 173, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção Geral da Saúde.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (698), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (279), do Centro (223), do Algarve (15), dos Açores (15) e do Alentejo, que regista um caso.

pandemia do novo coronavírus já matou 316.333 pessoas e infetou mais de 4,7 milhões em todo o mundo desde dezembrosegundo uma balanço da agência AFP.

Consulte os mapas da evolução da pandemia do novo coronavírus em Portugal e no resto do mundo.

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo:

00h00 - O registo de hoje termina por aqui, será retomado na manhã de terça-feira. Já sabe, consulte a informação no site da DGS e acompanhe sempre as comunicações das autoridades competentes. Caso tenha sintomas:

SNS24 de Portugal Continental: 808 24 24 24

SNS24 da Madeira: 800 24 24 20

SNS24 dos Açores: 808 24 60 24

Só quer tirar dúvidas? Não assoberbe as linhas telefónicas: [email protected]

23h45Assaltos a negócios em Nova Iorque dispararam com a pandemia. No mês passado os assaltos a lojas, restaurantes e bares, entre outros negócios, aumentaram 38% quando comparado com o mesmo período de 2019.

23h40 E em Portugal? Portugal regista hoje 1.231 mortes relacionadas com a Covid-19. Em comparação com os dados de domingo, em que se registavam 1.218 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 1,1%. Em baixo, pode ver uma relação do registo diário de óbitos desde o dia 18 de março, data da primeira morte.

23h35 - Eis um balanço dos números de vítimas mortais e infeções nos cinco países mais afetados em termos de óbitos, neste momento:

  • Estados Unidos. São o país mais afetado em termos de óbitos e de casos de infeção: ultrapassaram hoje os 90.000 mortos e mais de 1,5 milhões de pessoas com diagnóstico positivo.
  • Reino Unido. Registou 160 mortes nas últimas 24 horas, aumentando para 34.796 o número de óbitos. Esta é a variação diária mais baixa desde o início do confinamento, em março. Contam-se 246.406 os casos de contágio.
  • Itália. A Itália registou hoje, pela primeira vez em dois meses, menos de cem mortes em 24 horas. O número de novos óbitos desde domingo foi 99, elevando o total para 32.007. Foram ainda registadas 451 novas infeções, fazendo subir o total de contaminações para 225.886.
  • França. O número total de mortos em França aumentou hoje para 28.239, com mais 131 óbitos registados nas últimas 24 horas. Foram confirmados 492 novos casos, elevando assim o número total para 142.903.
  • Espanha. Registou 59 mortes devido à pandemia nas últimas 24 horas, o número mais baixo dos últimos dois meses. O país contabilizou um total de 27.709 óbitos. Há 285 novos casos com da doença, elevando para 231.606 o total de infetados confirmados.

23h23 - Atualização no Brasil. O Brasil ultrapassou hoje a barreira dos 250 mil casos de contágio (254.220), com mais 13.140 casos de infeção reportados nas últimas 24 horas. São ainda reportadas mais 674 mortes (uma subida em relação a domingo, quando foram registadas 485), elevando o número total para 16.792.

23h15 - Os números globais da pandemia, às 23h15 desta segunda-feira:

  • 4,871,583 casos de infeção, dos quais:
  • 1,893,865 estão recuperados (39%);
  • 2,658,512 são casos ativos (55%), dos quais 43,871 estão em estado grave (2%);
  • 319,206 morreram (7%).

Estes dados foram retirados daqui, um mapa global com atualizações automáticas. Aqui pode confirmar os dados disponibilizados hoje pelo Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças Transmissíveis (ECDC), mas estes não incluem os números avançados pelos diversos países ao longo do dia.

22h57 - Protestos em Madrid. Cerca de duas centenas de pessoas estiveram esta tarde concentradas para protestar contra o governo central, em frente à sede do PSOE, em Madrid. Os manifestantes batiam panelas enquanto gritavam "Sánchez criminoso, Governo demissão". Os protestos decorreram em vários pontos da capital espanhola, de acordo com o El País.

22h39 - Ainda sobre o briefing de hoje de Donald Trump. O presidente dos Estados Unidos acusou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS) de ser "uma marioneta da China", reafirmando as críticas à gestão da crise do coronavírus.

22h27 - A pandemia do novo coronavírus já matou 316.333 pessoas e infetou mais de 4,7 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo uma balanço da agência AFP.

Os Estados Unidos da América (EUA) ultrapassaram hoje os 90.000 mortos e mais de 1,5 milhões de pessoas infetadas por Covid-19.

22h19 - Trump toma hidroxicloroquina. O presidente norte-americano disse esta segunda-feira que tem tomado hidroxicloroquina - medicamento usado na profilaxia da malária e ainda sem efeitos comprovados no tratamento da Covid-19 - como forma de prevenção contra a doença.

O próprio regulador norte-americano do medicamento (Food and Drug Administration, FDA) mostrou-se contrário ao uso da hidroxicloroquina ou da cloroquina para tratamento ou prevenção da Covid-19, porque "não deram provas de ser seguras ou efetivas para tratar ou prevenir".  

21h44 O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, em entrevista na RTP3. Falando especificamente sobre o impacto do encerramento das escolas, o ministro lembrou as consequências "sociais e pedagógicas" para os alunos. "Existem fatores relacionados com a saúde mental que vão descritos, de jovens em situação muito complexa", enumerando, por exemplo, a ansiedade com os exames ou o confinamento com as famílias.

"Eu hoje queria dizer-vos que sou um ministro da Educação muito orgulhoso. Quero declarar, com toda a humildade, que por muito que eu tivesse previsto que ia correr bem, dificilmente anteveria que corresse tão bem", afirmou, falando do primeiro dia de regresso às escolas, esta segunda-feira. "Temos de estar muito orgulhosos, em especial da escola pública".

21h25 - O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, em entrevista na RTP3. A segunda vaga da Covid-19 "existirá certamente", disse o responsável pela tutela. "Aquilo que temos que entender é que dimensão terá", acrescentou, ressalvando que, no próximo outono/inverno, "vamos ter uma sociedade portuguesa já mais preparada".

Quando questionado sobre o calendário para o próximo ano letivo, tendo em mente uma segunda vaga da doença, Tiago Brandão Rodrigues explicou que "existe um calendário, que naturalmente terá que ser ajustado", relembrando, por exemplo, que este ano teve que ser adiada a primeira e a segunda fase de exames. "Teremos que ajustar o início do próximo ano letivo", disse, mas reforçando que "começará ainda em setembro". "Mas começando em setembro, é importante também dizer que teremos que ter adaptabilidade", acrescentou.

21h08 - Estudo em larga escala nos EUAO Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC), nos Estados Unidos, está a planear um estudo a 350 mil pessoas para rastrear a propagação do vírus no próximo ano, e talvez mais adiante, de acordo com a Reuters.

O estudo deverá arrancar em junho ou julho e baseia-se na testagem de amostras de sangue de dadores de sangue em 25 áreas metropolitanas, para aferir a presença de anticorpos. O diretor do instituto sem fins lucrativos Vitalant Research Institute, Michael Busch, que está a liderar uma versão preliminar do estudo, diz estar já a testar as primeiras 36 mil amostras.

20h57Casas que saiam do alojamento local têm de ser logo arrendadas. As casas retiradas do alojamento local deixam de estar sujeitas ao pagamento de mais-valias caso sejam colocadas no arrendamento habitacional durante cinco anos consecutivos e desde que afetação aos rendimentos prediais seja imediata.

20h53 - O contexto do risco de incêndios para este ano é "preocupante", com o impacto da pandemia de Covid-19 a juntar-se às preocupações já anteriormente existentes, segundo uma nota hoje divulgada pelo Observatório Técnico Independente da Assembleia da República.

20h37 - A ministra da Saúde, Marta Temido, afirmou hoje perante a Assembleia Mundial da Saúde que a pandemia da Covid-19 veio mostrar que "nenhum país está preparado" para enfrentar sozinho tal ameaça.

Falando a partir de Lisboa por teleconferência, Marta Temido considerou que todas as nações "dependem e precisam" umas das outras e que é preciso "fortalecer os sistemas de saúde e os cuidados de saúde universais".

20h19 - Depois de neste fim de semana, a bola ter voltado a rolar na Bundesliga, a Federação Italiana de Futebol anunciou esta segunda-feira que a Seria A vai continuar suspensa até ao dia 14 de junho, uma vez que o governo de Itália proibiu "eventos e competições desportivas, públicos ou privados, de todas as modalidades" até essa data. 

20h13 - O histórico teatro Globe, em Londres, que foi reconstruído perto do local do Globe original, onde foram interpretadas as peças de William Shakespeare, corre o risco insolvência e de encerrar devido à pandemia de Covid-19. Um comité de deputados britânicos escreveu ao ministro da Cultura, Oliver Dowden, para lhe transmitir que a perda do Globe seria uma "tragédia". 

Notícias ao MinutoO teatro está situado numa das margens do rio Tamisa (imagem de arquivo)© Getty Images

19h59 - Os reclusos e os jovens internados em centros educativos deverão recomeçar a receber as visitas de familiares durante o mês de junho, informou o Ministério da Justiça. 

O sindicato dos guardas prisionais mostrou-se hoje preocupado com a proteção dos profissionais quando forem retomadas as visitas dos familiares aos presos, e pediu esclarecimentos sobre os moldes como se vão realizar, numa carta aberta enviada ao primeiro-ministro, António Costa. 

19h34 - O Presidente da República defendeu hoje que Portugal começou bem "a maratona" do combate à pandemia de Covid-19, mas está "a aprender fazendo", como todos os países, acrescentando que ninguém sabe como será um eventual segundo surto.

19h25 - Por falar em regressar à escola... eis a situação na Nova Zelândia. "Hoje os nossos miúdos podem voltar à escola, porque temos um governo solidário que dá ouvidos à ciência", escreve esta utilizadora de Twitter.

19h14 - Madeira sem novos casos há 12 dias. A Madeira não registou casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo pelo 12.º dia consecutivo um total de 90 infetados, dos quais 59 foram dados como curados.

19h12 - Estudo sobre contágio mais difícil através objetos inconclusivo. A diretora-geral da Saúde afirmou hoje que o estudo da OMS que diz não ter encontrado evidências da transmissão do SARS-Cov-2 através do contacto com superfícies "é inconclusivo" e que os cuidados de desinfeção devem ser mantidos.

19h10 - Pandemia no Chile. As autoridades chilenas alertaram hoje para a pressão a que está submetida a rede hospitalar do país, sobretudo em Santiago, indicando que, nas últimas 24 horas, foram registados mais 2.278 casos de Covid-19, subindo o total para 46.059.

19h00 - Hoje foi o primeiro dia do regresso às creches. Recordamos que a União das Misericórdias Portuguesas (UMP) disponibilizou um guia com as normas orientadoras para preparar com segurança a reabertura das creches. Fique um um exemplo, sobre os principais cuidados a ter quando as crianças chegam e saem da creche.

18h47 - A Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO) estima precisar de 320 milhões de euros, três vezes mais do que em março, para evitar o aumento da fome nos países vulneráveis.

18h33 - Atualização em França. O número de mortos no país subiu hoje para 28.239, tendo sido registadas mais 131 óbitos associados à Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o Ministério da Saúde francês.

Quando o número de casos de infeção, foram registados mais 492 no último dia, elevando o número total para 142.903.

18h20 - Adicionado novo sintoma no Reino Unido. A anosmia - perda parcial ou total do olfato - foi adicionada à lista de principais sintomas do novo coronavírus, de acordo com as autoridades de Saúde britânicas. O subdiretor-geral da Saúde de Inglaterra, Jonathan Van Tam, explicou que este sintoma foi acrescentado mais tarde porque surge, normalmente, depois de outros sintomas (como tosse persistente e febre) e têm um impacto muito reduzido no diagnóstico.

17h59 - Autoridades de Saúde britânicas esclarecem que, no Reino Unido, as crianças a partir dos cinco anos de idade que apresentem sintomas associados à Covid-19 podem agora fazer um teste de despiste à doença, conforme já acontecia com os adultos.

Esta segunda-feira, durante a conferência de imprensa de atualização dos números relativos à pandemia, onde estava o chefe da diplomacia britânica, Dominic Raab, e o subdiretor-geral da Saúde de Inglaterra, Jonathan Van Tam, foi indicado que "as crianças não parecem ser agentes significativos na propagação do vírus". "Na sua grande maioria, [as crianças] apresentam uma variante muito mais leve da doença do que os adultos".

17h45 - As últimas notícias relativas à pandemia, a nível local:

  • O presidente da Junta de Freguesia de Benfica garantiu hoje que as crianças do Jardim de Infância n.º1, em Lisboa, não serão prejudicadas com a transferência para a Escola Pedro de Santarém e regressarão em setembro ao seu estabelecimento de ensino;
  • O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB) está a realizar testes rápidos para diagnóstico da covid-19, que permitem obter resultados em apenas 45 minutos;
  • Os alunos do 11.º e 12.º anos que regressaram hoje às aulas presenciais no concelho de Vagos receberam frascos individuais de 75 ml de desinfetante Alcogel, oferta da empresa Mistolin;
  • A região Oeste vai perder este verão mais de um milhão de visitantes e sofrer impactos económicos ainda não contabilizados devido ao cancelamento de festas, festivais e eventos até 30 de setembro;
  • O município de Sintra, no distrito de Lisboa, começou hoje a distribuir um milhão de máscaras à população, através das caixas de correio, num investimento superior a meio milhão de euros;
  • A mara de Vila Nova de Gaia vai avançar com a testagem de técnicos e auxiliares que prestam apoio domiciliário a idosos.

17h36 - Empresas. O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) apontou hoje que as empresas estão a retomar lentamente a sua atividade, ressalvando que, até à semana passada, 47% estavam parcial ou totalmente encerradas.

17h29 - A Alemanha e a França propuseram hoje o valor de 500 mil milhões de euros para a criação de um fundo de recuperação europeu para as economias afetadas pela pandemia de Covid-19.

17h28 - A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou hoje que ainda não está prevista a reabertura dos centros de dia porque têm "especificidades que têm de ser respeitadas".

17h15 - Atualização em Itália. A proteção civil italiana revelou esta segunda-feira que se registaram mais 99 mortes em Itália nas últimas 24 horas, o número diário de mortes mais baixo desde que foi alargado o confinamento obrigatório a todo o país (10 de março).

Foram ainda detetados desde ontem 451 novos casos de contágio, o que representa o menor número de novos casos desde o mês de março

16h54 - Atualização no Reino Unido. Autoridades britânicas dão conta, esta segunda-feira, de mais 160 mortes associadas à Covid-19, elevando o número total, desde o início da pandemia, para 34.796. O total de casos de contágio identificados aumentou 2.684 para 246.379.

16h46 - Manuel Heitor. O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior enalteceu hoje "a cooperação das empresas nacionais com a comunidade científica" para readaptarem as cadeias de produção e criarem artigos que ajudem no combate contra a Covid-19.

16h45 - Impacto no desporto. A equipa brasileira de futebol do Flamengo, orientada pelo português Jorge Jesus, voltou hoje ao trabalho, tendo realizado exames e avaliações físicas, depois de uma paragem de mais de dois meses devido à pandemia de Covid-19.

16h42 - O Algarve mantém uma situação "tranquila" no número de casos de Covid-19, com um aumento no número de recuperados, apesar de um novo caso no concelho de São Brás de Alportel, que não registava casos há várias semanas.

16h14 - Atualização em Espanha. O registo diário de mortes em Espanha caiu esta segunda-feira para 59, depois de terem sido registadas 87 vítimas mortais no domingo. É o segundo dia consecutivo com um registo diário abaixo da centena. O número de mortos no país cifra-se, agora, nos 27.709 desde o início da pandemia.

Quanto o número de infetados, são mais 285 (ontem foram 652), contabilizando-se já mais de 231 mil casos.

As autoridades de Saúde indicam, ainda, que as atualizações diárias começarão a ser feitas da parte da tarde, ao invés de de manhã, conforme acontecia até aqui. Antes as comunidade autónomas entregavam os números ao Ministério da Saúde entre as 20h00 e as 19h59 do dia seguinte, agora passam a entregar entre as 00h00 e as 23h59 do dia seguinte (período de 24 horas).

16h07 - A reboque de um tweet do Ministério da Saúde espanhol, recordamos as principais regras para o uso seguro de máscara:

  • Lavar as mãos antes e depois de usar;
  • Não baixar e recolocar a máscara enquanto se está a caminhar;
  • Não tocar na máscara;
  • Deve cobrir boca, nariz (e barba, no caso dos homens);
  • Se for descartável, deitar no lixo depois de usar. Não reutilizar.

15h47 - Marcelo fala a partir da Torre de Belém. "Estamos aqui a correr uma maratona, não sei se os portugueses têm noção disso. Isto é uma maratona. Como recordou hoje o primeiro-ministro, termina em 2022. E uma primeira parte da maratona é a Saúde e, agora, de regresso a uma normalização da vida social. E depois haverá uma segunda parte, a económica e social", disse.

"Na primeira parte da maratona, nós ganhámos os primeiros 5 quilómetros, correram bem. Não há dúvida. Foi o confinamento e foi a saída do confinamento. Agora estamos nos segundos 5 quilómetros. Daqui até junho e depois, de forma mais aberta, de junho até julho", acrescentou.

15h40 - Marcelo Rebelo de Sousa visitou esta tarde a Torre de Belém, em Lisboa, onde instou os portugueses a conhecer o património do país. "Passeiem em Portugal, fiquem em Portugal e programem as férias em Portugal. Aproveitem para fazer turismo cultural, com crianças e com jovens", disse, apelando aos portugueses para que conheçam ou visitem o património cultural português, "que é riquíssimo".

"Compreendo os portugueses que ainda têm algum receio, neste primeiros passos de desconfinamento", acrescentou, "mas com cuidado, com cautela, com proteção, devem sair". "E têm aqui uma oportunidade única para, nos próximos dias, fins de semana, meses, fazerem visitas que, porventura, nunca fizeram ou já não fazem há muito tempo".

15h37 - Jair Bolsonaro esteve, este domingo, num encontro com pessoas ligadas à Brigada Paraquedista do Exército, em Brasília. O Brasil contabiliza, neste momento, 16.118 óbitos relacionados com a pandemia, sendo ainda o 4.º país com mais casos de infeção diagnosticados no mundo.

15h35 - A Autoridade de Saúde dos Açores informou hoje que foi diagnosticado um novo caso positivo de Covid-19 na ilha de São Miguel, referente a uma mulher de 40 anos testada no âmbito do rastreio organizado às unidades escolares.

15h33 - Covid-19 no desporto. A FIFA pretende reforçar a ajuda no combate à pandemia da Covid-19 e para isso vai arrecadar fundos através da organização de um jogo de futebol que será realizado "assim que a saúde o permitir".

Também hoje se tornou conhecido que Martín Cáceres, jogador da Fiorentina, foi um dos atletas diagnosticados com Covid-19: "Tive o novo coronavírus durante 60 dias, acho que o vírus se apaixonou".

15h30 - Chegou agora aqui? Eis alguns dos destaques da manhã:

15h21 - A Agência Europeia do Medicamento estimou hoje que, "na melhor das hipóteses", haverá uma vacina disponível para a Covid-19 dentro de um ano, pedindo uma "abordagem coordenada" entre os Estados-membros para priorizar a sua distribuição.

15h18 - China oferece dois mil milhões de dólares. O presidente chinês, Xi Jinping, anunciou esta segunda-feira, na reunião anual da Organização Mundial da Saúde (OMS), que a China vai oferecer dois mil milhões de dólares em assistência aos países afetados pela pandemia da Covid-19, sobretudo aos mais pobres.

15h10 - Balanço global. A pandemia do novo coronavírus já matou pelo menos 315.270 pessoas e infetou mais de 4,7 milhões em todo o mundo desde dezembro, segundo um balanço da agência AFP, às 11h00 de hoje.

15h00 - Iniciámos um novo registo diário, se quiser conferir as incidências da manhã, por favor, clique aqui.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório