Meteorologia

  • 02 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

Quase três milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária no Níger

Quase três milhões de pessoas no Níger, mais de metade crianças, necessitam de assistência humanitária devido à insegurança, subnutrição, ocorrência de epidemias e surtos e desastres naturais, alertou hoje o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Quase três milhões de pessoas precisam de ajuda humanitária no Níger
Notícias ao Minuto

16:06 - 19/02/20 por Lusa

Mundo UNICEF

Num comunicado hoje divulgado, a Unicef apontou que há 2,9 milhões de pessoas - das quais 1,9 milhões são crianças - que enfrentam várias emergências no Níger, que obrigam "a esticar as capacidades dos parceiros para responderem adequadamente".

"A situação está a ser exacerbada pela instabilidade na região, incluindo em países vizinhos, resultando num fluxo de milhares de refugiados, retornados e deslocados internos e migrantes, todos a necessitarem de serviços sociais básicos e de proteção para a sobrevivência", acrescentou a agência da ONU.

Após uma visita à região nigerina de Diffa, alvo de conflitos, a representante da Unicef Félicité Tchibindat considerou que "as populações hospedeiras estão a mostrar uma resiliência extraordinária e a partilhar o pouco que têm".

"É realmente um grande exemplo que os nigerinos estão a dar ao mundo", acrescentou a responsável.

A Unicef refere que a insegurança na região, em particular perto do Lago Chade, limita 263.000 pessoas naturais de Diffa de regressarem a suas casas, considerando que a crescente violência junto às fronteiras com Burkina Faso e Mali tem agravado as necessidades nas regiões de Tillabéri e Tahoua.

"A insegurança está a espalhar-se com um ritmo rápido na região centro do Sahel. Mulheres e crianças estão a suportar o fardo da violência", referiu Tchibindat, condição que disse afetar "a sua saúde, proteção, nutrição e educação".

No comunicado, a Unicef lançou um "apelo à solidariedade" para apoiar o Governo do Níger e os seus parceiros na satisfação das necessidades das populações afetadas.

"Com o piorar da situação, a atenção tem sido orientada para a segurança. Cortes no investimento dos serviços sociais têm um impacto direto no acesso a serviços básicos, como educação, saúde, nutrição e água e saneamento, que constitui a base da sobrevivência das pessoas", disse a responsável.

Tchibindat acrescentou que "os parceiros nacionais e internacionais são chamados a proteger e a promover investimentos sociais que podem transformar as vidas de crianças".

Segundo a ONU, o Níger acolhe cerca de 450 mil refugiados - a maioria da Nigéria, Mali e Burkina Faso - e deslocados internos, vítimas de violência perpetrada por milícias locais ou por grupos 'jihadistas'.

A Unicef estima precisar, a par dos seus parceiros, de 59,4 milhões de dólares (cerca de 55 milhões de euros) "para fornecer ajuda vital" a crianças durante este ano.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório