Meteorologia

  • 01 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

Norueguês de extrema-direita acusado de assassínio e terrorismo

Um norueguês de extrema-direita, Philip Manshaus, foi formalmente acusado hoje pela procuradoria da Noruega do assassínio da sua meia-irmã de origem asiática e de terrorismo pelo ataque frustrado a uma mesquita em agosto, nos arredores de Oslo.

Norueguês de extrema-direita acusado de assassínio e terrorismo
Notícias ao Minuto

15:00 - 17/02/20 por Lusa

Mundo Justiça

Manshaus, de 22 anos, confessou ter atirado por motivações raciais na sua meia-irmã, no apartamento que partilhavam em Bærum, nas proximidades de Oslo.

Posteriormente, abandonou o apartamento armado e dirigiu-se de carro para o centro islâmico Al-Noor, onde disparou no interior da mesquita várias vezes, mas sem atingir ninguém.

Dois sexagenários que estavam na mesquita conseguiram imobilizar Manshaus e mantiveram-no assim até a polícia chegar.

A advogada do jovem disse, na altura dos acontecimentos, que Manshaus era inocente, considerando que agiu em sua "defesa" contra uma suposta guerra de raças.

Manshaus levava uma câmara no capacete e com esta gravou o ataque, imitando o autor dos atentados a duas mesquitas em Christchurch (Nova Zelândia), na qual 49 pessoas morreram e que o norueguês elogiou expressamente nas redes sociais, assim como fizeram outros elementos de extrema-direita.

Em declarações à televisão pública norueguesa NRK, o procurador Johan Øverberg disse hoje que está a estudar a possibilidade de solicitar a prisão preventiva durante o julgamento, uma medida de coação utilizada para prisioneiros muito perigosos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório