Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Militantes do PSOE "apreensivos" e "pouco entusiasmados" com projeção

Os militantes e simpatizantes presentes na sede nacional do PSOE em Madrid mostraram-se "apreensivos" e pouco entusiasmados, depois de conhecerem as sondagens da votação de hoje que indicam a vitória do partido mas com menos deputados que antes.

Militantes do PSOE "apreensivos" e "pouco entusiasmados" com projeção
Notícias ao Minuto

19:45 - 10/11/19 por Lusa

Mundo Eleições Espanha

"Estou muito apreensivo. Se este resultado se confirmar vai ser ainda mais complicado de chegar a um acordo", disse à agência Lusa José, de 65 anos, um militante socialista "de toda a vida".

O PSOE (socialistas) ganhou as legislativas de hoje em Espanha mas perde deputados, devendo eleger entre 114 a 119 (menos 4 a 9 do que em abril), segundo a projeção à boca das urnas da televisão pública espanhola (TVE).

"É preocupante, mas vamos esperar pelos resultados finais, mais tarde. Mas os sinais são maus. O país não merece que a direita suba", disse Elena, de 57 anos, ao mesmo tempo que se queixa de haver poucos apoiantes presentes, ao contrário de outras votações.

O segundo partido mais votado voltou a ser o PP (direita), que sobe dos atuais 66 lugares para 85 a 90.

A formação de extrema-direita Vox, que tinha 24 deputados deverá eleger hoje entre 56 e 59, passando a ser a terceira maior força no parlamento espanhol.

Segundo a mesma projeção de resultados a coligação Unida Podemos, de extrema-esquerda, passa dos atuais 40 para 30 a 34 deputados, enquanto o partido Cidadãos (direita liberal) cai dos 57 para 14 a 15 lugares.

"Não estou muito entusiasmado, mas vamos esperar pelos resultados", afirmou Miguel Ângelo, de 45 anos.

Nas últimas eleições, em 28 de abril último, o PSOE teve 28,7% dos votos (123 deputados), seguido pelo PP 16,7% (66), o Cidadãos 15,9% (57), o Unidas Podemos 14,3% (42) e o Vox 10,3% (24).

Estas eleições realizam-se seis meses depois das últimas, depois de o primeiro-ministro socialistas em exercício, Pedro Sánchez, não ter conseguido até setembro de reunir os apoios suficientes para ser reinvestido no lugar.

As projeções feitas à boca das urnas dão indicações idênticas às das sondagens divulgadas até a passada segunda-feira, último dia em que se podiam divulgar.

A partir das 21:00 (20:00) começarão a sair os resultados das quase 60.000 mesas e mais de 210.000 urnas instaladas em 50 províncias e nas cidades de Ceuta e Melilla, no norte de África.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório