Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 17º

Cemitério de Espanha tem ossadas de mais de 1.400 vítimas do franquismo

Um relatório revela que o cemitério de La Soledad de Huelva, em Espanha, tem ossadas de pelo menos 1.437 vítimas do franquismo enterradas em valas comuns.

Cemitério de Espanha tem ossadas de mais de 1.400 vítimas do franquismo
Notícias ao Minuto

20:54 - 30/07/19 por Lusa

Mundo Relatório

O trabalho, promovido pela Associação de Memória Histórica da Província de Huelva, foi realizado pelo historiador espanhol José María García Márquez, que se tem debruçado sobre a justiça militar em Sevilha e Huelva durante a Guerra Civil de Espanha (1936-1939) e o pós-guerra.

Huelva foi a província espanhola que sofreu mais com a repressão na Guerra Civil, uma vez que tem mais de 120 valas e 8.000 vítimas identificadas, um número que pode ser bem maior, segundo historiadores e outros especialistas.

A repressão militar exercida em Huelva durante a guerra, que opôs nacionalistas e republicanos, foi maioritariamente contra os civis com ideais de esquerda.

Os nacionalistas ganharam a guerra, em 1939, e governaram a Espanha até à morte do seu líder, Francisco Franco, em novembro de 1975.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório