Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

O divórcio que chocou os biólogos. Tartarugas zangaram-se após 115 anos

Tartarugas-gigantes estavam numa relação há 115 anos e, de repente, zangaram-se. Ninguém sabe porquê.

O divórcio que chocou os biólogos. Tartarugas zangaram-se após 115 anos

Depois de mais de um século juntas, o divórcio parece mesmo ter chegado para ficar. A BBC recorda a história caricata – e ainda sem explicação – de Bibi e Poldi, duas tartarugas-gigantes das Ilhas Galápagos que começaram uma relação nos anos 1920 e que terminou abruptamente mais de um século depois.

Os dois répteis, com cerca de 300 quilos de peso cada, estão no Reptilienzoo Happ, na Áustria, desde 1976, mas estão juntos desde os anos 1920, quando ainda estavam num zoológico da Suíça. Embora não se saiba exatamente quando nasceram, os responsáveis pelo zoo na Áustria dizem que deverão ter entre “120 e 140 anos de idade”.

“Quando as recebemos disseram-nos que estavam juntos e viviam juntos há vários anos. Não saíam do lado um do outro”, indicou a diretora do Reptilienzoo, Helga Happ, citada pela mesma publicação. A responsável refere, inclusive, que “sempre viveram de forma muito pacífica, não havia conflitos”.

Há alguns anos, porém, sem qualquer aviso, num dia aparentemente normal, Bibi, a fêmea, silvou a Poldi, o macho. Depois tentou atacá-lo, fazendo com que Poldi se recolhesse na carapaça. Bibi estava tão zangada que mordeu a carapaça de Poldi. “Fez sangue e tivemos que chamar o veterinário”, relembrou Helga Happ.

Terminava assim uma relação de 115 anos, segundo a mesma, pois nunca mais os conseguiram juntar e os biólogos não sabem dizer porquê. “Se tivesse que adivinhar, diria que ele se tinha metido com outra tartaruga fêmea, mas não há mais nenhuma. Talvez ele tenha sentido que ela é muito velha, está com ela há 100 anos, é muito tempo para se estar com um parceiro”, brincou Happ.

Desde que se separaram a esta parte, o zoo tentou juntá-los de várias formas, mas sem sucesso. “Tentámos de tudo, colocámos uma tartaruga falsa com a Bibi, para ela poder exercer a agressão, mas não resultou. Separámo-los, para não se verem, e só os juntávamos às refeições. A Bibi gosta muito de comer e pensámos que se ela ligasse o facto de ser alimentada com o Poldi poderia desenvolver amor por ele de novo mas isso também não resultou, infelizmente”, afirmou a responsável.

Bibi, descreve Happ, fica tão agressiva que não para de silvar e morde-o. Ele recolhe-se na carapaça, mas ela morde a carapaça. Agora têm uma separação de vidro entre os dois há algum tempo, que vão monitorizando. “O próximo passo é por buracos na separação, para se poderem cheirar”, explicou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório