Meteorologia

  • 27 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

Maduro condena sanções "ilegais e imorais" dos EUA contra Banco Central

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, descreveu como "ilegais e imorais" as sanções impostas na quarta-feira por Washington contra o Banco Central da Venezuela.

Maduro condena sanções "ilegais e imorais" dos EUA contra Banco Central
Notícias ao Minuto

08:42 - 18/04/19 por Lusa

Mundo Venezuela

"Mais uma vez decidiram uma série de sanções unilaterais, totalmente ilegais e imorais contra uma instituição sagrada como o Banco Central da Venezuela", denunciou o chefe de Estado, num discurso televisivo.

O Governo norte-americano adotou na quarta-feira novas sanções contra a Venezuela, neste caso contra o Banco Central do país e a diretora da instituição, Iliana Josefa Ruzza Teran.

O anúncio foi feito pelo conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, John Bolton, durante um almoço em Miami com um exilado cubano.

Bolton afirmou que haverá "restrições às transações dos Estados Unidos com o Banco Central da Venezuela", o que proibirá o "acesso a dólares" deste país.

"O Banco Central da Venezuela foi crucial para manter Maduro no poder, inclusive por meio do seu controlo das transferências de ouro pela moeda", acrescentou Bolton.

No entanto, Maduro minimizou o impacto das sanções: "Deixe-me dizer-lhe, imperialista John Bolton, que as suas sanções nos darão ainda mais força".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório