Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2019
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Jornalista de uma televisão do Irão detida nos Estados Unidos

Uma jornalista norte-americana-iraniana da emissora iraniana Press TV foi detida à chegada aos Estados Unidos por razões não especificadas, anunciou hoje o diretor daquele meio de comunicação estatal, Payman Jabali.

Jornalista de uma televisão do Irão detida nos Estados Unidos
Notícias ao Minuto

22:56 - 16/01/19 por Lusa

Mundo Emissora

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Javad Zarif, pediu a libertação imediata da jornalista e qualificou a sua detenção de "ato político inaceitável".

"A detenção de Marzieh Hachemi pelos Estados Unidos é um ato político inaceitável que atropela a liberdade de expressão", disse o chefe da diplomacia do Irão à televisão oficial Al-Alam TV.

Marzieh Hachemi, nascida nos Estados Unidos com o nome de Melanie Franklin antes de se converter ao islão e de se casar com um iraniano, foi detida no domingo no aeroporto de Saint-Louis (Missouri), segundo familiares e amigos citados pela televisão.

Zarif sublinhou que desde o seu casamento com um iraniano Hachemi é considerada como uma cidadã iraniana, pelo que o Irão tem o "dever de defender" os seus cidadãos.

"Como sabem, no quadro da luta contra o terrorismo, os Estados Unidos podem deter quem quer que seja (...) sem acusação durante semanas. Pensamos que uma ação judicial não seria eficaz para obter a sua libertação", disse Jabali a jornalistas em Teerão.

"Pedimos aos Estados Unidos que especifiquem as acusações contra ela", adiantou, considerando tratar-se de "um escândalo para a suposta democracia norte-americana".

Jabali disse que a jornalista se deslocou aos Estados Unidos para visitar "o seu irmão doente e outros membros da sua família", adiantando que pode ter sido visada devido a documentários que fez sobre as atividades norte-americanas no Médio Oriente, sobre a islamofobia e outros assuntos.

O incidente ocorre numa altura em que o Irão enfrenta crescentes críticas às suas detenções de cidadãos com dupla nacionalidade e de outros com ligações ao ocidente.

Na semana passada, o Irão confirmou que tem detido o veterano da marinha norte-americana Michael White, que será o primeiro norte-americano detido durante a presidência de Donald Trump.

Pelo menos outros quatro cidadãos norte-americanos estão presos no Irão, incluindo o iraniano-americano Siamak Namazi e o seu pai de 82 anos, Baquer, que cumprem ambos dez anos de prisão por espionagem. O negociante de arte iraniano-americano Karan Vafadari e a sua mulher iraniana, Afarin Neyssari, foram condenados a 27 e 16 anos de prisão, respetivamente. O estudante chino-americano Xiyue foi condenado a dez anos de prisão.

Numa prisão iraniana está, também, Nizar Zakka, do Líbano, mas residente permanente nos Estados Unidos. Defensor da liberdade na internet, trabalhou para o governo norte-americano e foi condenado a dez anos de prisão por acusações relacionadas com espionagem.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório