Meteorologia

  • 23 JUNHO 2018
Tempo
24º
MIN 24º MÁX 24º

Edição

Acusado de violação mostrou pénis a jurados para provar inocência

Era tudo uma questão de tonalidade.

Acusado de violação mostrou pénis a jurados para provar inocência
Notícias ao Minuto

16:16 - 25/05/18 por Notícias Ao Minuto

Mundo EUA

Um homem acusado de violação nos EUA mostrou o seu pénis em tribunal para tentar provar a sua inocência. Tudo aconteceu num caso que está a ser julgado no Connecticut.

Desmond James, de 26 anos, foi acusado de violação num caso que remonta a 2012.

A vítima identificou Desmond James como o seu agressor. Mas nos depoimentos prestados às autoridades já tinha adiantado uma das características do violador: era negro mas tinha uma tonalidade de pele mais clara no pénis.

Em tribunal, o advogado do réu alegou que as partas baixas do seu cliente não tinham essa característica, dá conta o New York Post.

O juiz considerou que, dadas as circunstâncias, era um direito de defesa do réu expor o seu pénis para que os jurados pudessem analisar 'o caso' com os seus próprios olhos. 

O advogado, que já tinha realçado que o simples facto de o tribunal já estar preparado para este gesto por parte da defesa já tinha atraído mais cidadãos para assistir ao julgamento nas galerias, defendeu ainda que uma simples fotografia não chegava - dado que a luminosidade na imagem poderia causar dúvidas.

À falta de provas de ADN contra o réu, junta-se este fator a favor da sua defesa: o tom de pele do pénis de Desmond James é mais escuro do que o do resto do corpo.

O caso continua em tribunal, à espera de alegações finais dos advogados e da decisão dos jurados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.