Meteorologia

  • 21 MAIO 2024
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 20º

Tem-Tem. Esta marca de calçado respeitador dá os primeiros passos

O projeto foi criado por quatro amigos. Os sapatos são desenhados e produzidos de forma a interferir o mínimo possível com o movimento normal da marcha.

Notícias ao Minuto

08:35 - 14/05/24 por Ana Rita Rebelo

Lifestyle Feito em Portugal

Que o calçado português tem fama e proveito, já todos sabemos. O que talvez não imagine é que, em Portugal, tal como no resto do mundo, a tendência é para que seja cada vez mais respeitador. A Tem-Tem é um dos exemplos recentes do que se faz por cá.

O projeto foi criado por quatro amigos - Hugo Cruz, João Ferreira, Nuno Vieira e Ricardo Simões - que se depararam com os desafios que surgem ao procurar calçado adequado para crianças a dar os primeiros passos. Uns porque são pais, outros porque são especialistas em fisioterapia e osteopatia infantil.

Da área da saúde, juntaram-se à marca Hugo e João, o responsável máximo do departamento de medicina do Sarpsborg08 FF, uma equipa da primeira divisão norueguesa de futebol. Já Nuno e Ricardo fundaram, há 10 anos, uma agência de marketing digital chamada Triciclo. Conheceram-se na área dos espetáculos, estando ambos ligados ao início da promotora Everything is New e à criação do festival NOS Alive. 

Leia Também: O incentivo de que precisava para começar a jogar padel chama-se Piiiton

Vindos de áreas totalmente diferentes, juntaram a experiência e conhecimento em biomecânica, anatomia, controlo motor e desenvolvimento típico da criança para produzir calçado respeitador. Juntos, assumiram a missão de "desenvolver sapatos que não sejam apenas bonitos, mas que permitam que as crianças possam dar os primeiros passos com segurança", resume Hugo ao Lifestyle ao Minuto, no âmbito da rubrica 'Feito em Portugal'. Assim nasceu a Tem-Tem, após um processo de quase dois anos de desenvolvimento e testes.

Sobre o nome da marca, João explica: "Ficámos a saber da existência da palavra através da Cristina, mulher do Ricardo, que a viu num relatório da escola da filha deles que dizia que tinha começado o Tem-Tem". "Assim que soubemos da existência desta palavra, a decisão foi unânime".

Tal como o nome indica, um calçado respeitador é um sapato desenhado e produzido de forma a interferir o mínimo possível com o movimento normal da marcha. Como tal, dá a quem o usa a sensação de andar praticamente descalço.

Notícias ao Minuto © Tem-Tem

Produzidos em São João da Madeira, por artesãos com décadas de conhecimento, os sapatos Tem-Tem "são muito diferentes do calçado convencional", diz Nuno. É, nas palavras do próprio, "um calçado extremamente flexível, leve como uma pluma, com uma sola fina e sem declive, uma biqueira larga, onde os dedos se podem mover livremente, sem contraforte ou qualquer outro reforço e com uma palmilha fina e sem elementos anatómicos".

Leia Também: Pópria, a nova marca portuguesa feita a meias por duas amigas

Os fundadores da marca sublinham também a pegada ambiental reduzida. O calçado é feito de pele de vaca reaproveitada ou sintética e de PVC sem ftalatos. "Tivemos um produto com uma falha na encomenda que fez com que o tom da pele não fosse o que era esperado. Em vez de inutilizarmos o lote, que é a prática mais comum na indústria, optámos por fazer um lançamento especial, que chamámos 'Nemo Pirata', a um preço mais reduzido. Desta forma evitámos o desperdício", conta Ricardo, outros dos fundadores da marca.

Todos os modelos estão à venda por 57 euros (à exceção do 'Nemo  Pirata', a 42 euros). Para já, pode encontrá-los na loja online. Em breve, a marca estará disponível em alguns pontos de venda.

Na fotogaleria acima, é possível espreitar a oferta da Tem-Tem.

Leia Também: Panacota. É uma marca portuguesa de joias e vale ouro, com certeza

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório