Meteorologia

  • 19 ABRIL 2024
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 21º

Retinol. Afinal, é um aliado ou vilão? Uma especialista responde

Este artigo é assinado por Carolina Freitas, especialista em Toxina Botulínica pela Universidade de São Leopoldo Mandic, em São Paulo, e Prática Exclusiva em Harmonização Facial na Clínica Parque da Cidade.

Retinol. Afinal, é um aliado ou vilão? Uma especialista responde
Notícias ao Minuto

00:01 - 20/02/24 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Pelé

Nos dias de hoje, a procura por uma pele luminosa e saudável tem vindo a aumentar. Entre os muitos aliados nesta procura, o retinol - composto derivado da vitamina A - tem ganho um destaque especial e está a conquistar espaço nas rotinas de cuidados com a pele. Com isto, chega a pergunta que muitos fazem… Afinal, é o retinol um aliado ou um vilão para a pele?

Como em muitas questões relacionadas com a saúde da pele, a resposta é variável e pode estar dependente de diversos fatores, como o tipo de pele, a sensibilidade individual e a forma como é utilizado.  Uma das principais razões pelas quais o retinol é considerado um aliado é pela sua capacidade de estimular a renovação celular. Ao acelerar o processo de regeneração das células da pele, o retinol ajuda a suavizar as linhas finas, reduzir as rugas e melhorar a textura geral da pele.

Leia Também: Vem rapidamente, primavera. Na Kiko Milano já há flores por todo o lado

Outro ponto positivo deste composto é o seu papel na regulação da produção de sebo, permitindo ajudar no controlo da acne e diminuir os poros dilatados - proporcionando uma aparência mais uniforme à pele.

No entanto, nem todas as pessoas são beneficiadas da mesma forma. Por exemplo, em peles sensíveis, o retinol pode surgir como um vilão, uma vez que pode causar irritação, vermelhidão e descamação em algumas pessoas. De forma a serem evitadas reações adversas, é crucial iniciar a sua utilização com concentrações mais baixas e aumentar gradualmente. Em casos de extrema sensibilidade, pode ser necessário procurar alternativas mais suaves. Importa, ainda, salientar que grávidas e lactantes devem evitar o seu uso.

Leia Também: Este novo creme combate as agressões externas a que a pele está exposta

Outro ponto a ter em atenção é a sensibilidade da exposição da pele ao sol quando se utiliza retinol, pois a substância pode tornar a pele mais suscetível aos danos causados pela exposição solar. O ideal, será sempre incluir o composto na rotina noturna e utilizar sempre protetor solar para prevenir efeitos adversos.

Notícias ao Minuto © Carolina Freitas

Para alcançar os benefícios da utilização de retinol, a consistência na aplicação é fundamental. O uso regular ao longo do tempo leva, geralmente, a resultados mais significativos. No entanto, a paciência é necessária - já que os efeitos positivos podem levar semanas ou até meses para se manifestarem na sua totalidade.

Em última análise, o retinol pode ser tanto um aliado quanto um vilão, dependendo das características individuais da pele e da forma como é incorporado na rotina de cuidados. Como em qualquer jornada, a chave está na paciência, na consistência e, é claro, na consulta junto de profissionais de saúde para orientações personalizadas.

Leia Também: Com estas máscaras de pestanas vai destacar-se da multidão

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório