Meteorologia

  • 01 MARçO 2024
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 15º

Espreite o resumo da Semana da Moda de Milão (foi recheada de novidades)

Termina hoje, a 25 de setembro, mais uma edição da semana da moda italiana depois de um calendário recheado de nomes conhecidos, como Fendi, Moschino e Prada. E, claro, todos apresentaram as suas coleções para a primavera/verão de 2024.

Começou na terça-feira, a 19 de setembro, e termina hoje, a 25 de setembro, a mais recente edição da Semana da Moda de Milão. Ao longo de uma semana, algumas das marcas de luxo mais conhecidas apresentaram as suas coleções para a estação quente do próximo ano.

Além de tendências claras, como as transparências, os tons pastel e a elegância, no geral, estiveram em destaque novas caras que se estrearam ao leme de casas históricas. 

Leia Também: Oito lições de estilo que aprendemos com a Semana da Moda de Nova Iorque

Por exemplo, na Gucci, Sabato de Sarno fez a sua estreia como diretor criativo e apresentou a sua primeira coleção - recorde-se que o criador substituiu Alessandro Michel, o designer italiano que abandonou o cargo no final do ano passado. 

É uma nova era da Gucci e a coleção facilmente se distingue das anteriores. Ou seja, a exuberância de Michele foi substituída pelo glamour que caracteriza a moda italiana, mas de uma forma mais elegante e minimalista. Minissaias, sutiãs com cristais, saias lápis, calções curtos, collants de rede e vestidos com aplicações em renda desfilaram na passarela. 

Foi também a estreia da Tom Ford sem o icónico criador americano que deu nome a esta marca e que deixou o mundo da moda este ano. Agora, o britânico Peter Hawkings, fica com o cargo de diretor criativo e apresentou a sua primeira coleção na semana passada. 

Fatos ousados, transparências discretas e os clássicos óculos de sol marcaram, sem dúvida, esta coleção muito fiel ao estilo de Tom Ford. Mas a grande diferença foram alguns apontamentos de tons como o azul, cor-de-rosa e verde. O criador da marca preferia as cores mais sóbrias.

Leia Também: Cara Delevingne elegante em look sem sutiã na Semana da Moda de Milão

Para terminar, a última grande novidade desta semana foi o primeiro desfile da Moschino, sem Jeremy Scott, o criador americano que foi diretor criativo da marca desde 2013 e a trouxe para as 'luzes da ribalta'. 

Para esta coleção que celebra os 40 anos da marca, foram convidados múltiplos 'stylists' e cada um criou dez coordenados. Isto significa que desfilaram diferentes coleções. Por exemplo, a de Gabriella Karefa-Johnson, editora de moda e 'stylist' na Vogue, apostou num casting composto quase unicamente por modelos negras. 

Leia Também: Sofia Ribeiro deslumbra na Semana da Moda de Milão

Além de tudo isto, nesta semana da moda foram apresentadas as coleções de outras marcas clássicas, como a Prada, a Giorgio Armani, Max Mara, Dolce & Gabbana e Fendi.  Também a Bottega Veneta, Diesel e Ferragamo estiveram em destaque. 

Agora, os fashionistas viajam até Paris, onde têm a oportunidade de conhecer as propostas de marcas como a Chanel, Valentino e Dior. Tudo acontece entre 25 de setembro a 3 de outubro. 

Leia Também: Gabardines, noivas e outros destaques da Semana da Moda de Londres

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório