Meteorologia

  • 25 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 28º

Não vai acreditar no que acontece ao corpo minutos após deixar de fumar

São muitos os benefícios de abandonar o cigarro.

Não vai acreditar no que acontece ao corpo minutos após deixar de fumar
Notícias ao Minuto

22:00 - 28/10/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Tabaco

Todos sabemos que os malefícios do tabaco são inúmeros. Porém, a incidência de cancro do pulmão em Portugal, por exemplo, "está intimamente relacionada com o tabagismo, sendo que 89% das mortes por cancro do pulmão nos homens são causadas pelo fumo dos cigarros", afirma Cristina Rodrigues, cirurgiã torácica no Hospital Pulido Valente e coordenadora da cirurgia torácica do Hospital Cruz Vermelha de Lisboa, em declarações ao Lifestyle ao Minuto.

Leia Também: Este cancro é dos mais mortais mas preveni-lo está nas nossas mãos

Como tal, se precisa de motivação para abandonar, de vez, este hábito, a Médis explica o que acontece ao corpo  após o último cigarro:

20 minutos depois: o pulso e a pressão arterial estabilizam;

Oito horas depois: metade da nicotina e do monóxido de carbono no sangue são eliminados do corpo; 

12 horas depois: os níveis de monóxido de carbono no sangue normalizam;

Leia Também: "O cancro do pulmão diagnosticado em fases precoces pode ser curável"

24 horas depois: o risco de ataque cardíaco diminui; 

48 horas depois: o organismo começou a limpar os malefícios do tabaco, os pulmões expelem secreções e sentidos como o palato e o cheiro tornam-se mais ativos;

Três dias depois: vai notar que está mais energético e que respira melhor; 

Duas a 12 semanas depois: o fluxo sanguíneo melhora, os pulmões funcionam melhor e a performance física aumenta;

Três a nove meses depois: os pulmões recuperam até 10% da função respiratória e está com muito mais energia;

Nove meses a um ano depois: o risco de ataque cardíaco baixou para metade e os seus pulmões recuperaram praticamente toda a sua função;

Cinco anos depois: as suas artérias e vasos capilares estão mais desimpedidos e, além disso, o risco de AVC e de cancro da boca, garganta, esófago e bexiga reduziram substancialmente;

10 anos depois: apresenta menos 50% de possibilidades de ter cancro do pulmão;

15 anos depois: risco de ter uma doença cardiovascular é o mesmo de um não-fumador;

20 anos depois: o risco de vir a morrer por causas relacionadas com ter sido fumador é o equivalente a quem nunca fumou.

Leia Também: Sete hábitos fáceis (e desprezados por muitos) que ajudam a evitar cancro

Recomendados para si

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório