Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

Covid longa: Mudanças na alimentação que vão ajudá-lo a sentir-se melhor

Especialistas dizem o que deve (ou não) comer.

Covid longa: Mudanças na alimentação que vão ajudá-lo a sentir-se melhor
Notícias ao Minuto

08:43 - 29/08/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Covid-19

A Covid longa acontece quando os sintomas da doença se prolongam dias, meses ou anos, após a infeção, podendo afetar, e muito, a vida de quem tem este problema. Agora, especialistas afirmam que fazer algumas mudanças na alimentação, pode ajudar a atenuar sintomas e melhorar, no geral, o bem-estar das pessoas com este diagnóstico. 

O portal Make It, inserido no canal CNBC, falou com vários especialistas e todos disseram que, apesar de ainda não se saber tudo sobre Covid longa, é muito possível que a alimentação consiga ajudar a combater o problema.

Algo que, segundo Joan Salge Blake, professora universitária, especializada em nutrição, dá muito poder aos pacientes porque cada um "consegue controlar o que está no prato e o que come".

Leia Também: Boas notícias sobre Covid-19. Medicamento contra diabetes pode ajudar

Aposte numa dieta mediterrânica

Greg Vanichkachorn, especialista da Mayo Clinic, centro médico e académico sem fins lucrativos, assim como Joan Salge Blake, afirmam que é sempre importante ter uma alimentação equilibrada, especialmente, quando se está doente. Fazer uma dieta mediterrânica, focada em vegetais, fruta, azeite, frutos secos e grãos integrais pode ajudar.

Acrescentando que frutas e vegetais, especificamente, são ricas em minerais e vitaminas essenciais. No entanto, é importante não esquecer a carne e proteína, por isso, deve adicionar, segundo Vanichkachorn peixe e frango às suas refeições. 

Comer pouca proteína pode causar fadiga, ou seja, estará a piorar um dos sintomas mais comuns da Covid longa, em vez de o atenuar. 

Tenha cuidado com défices de vitaminas

Ainda não foi confirmado, pela ciência, se vitaminas específicas são úteis no combate à Covid longa, mas Greg Vanichkachorn diz que é muito importante tratar as deficiências de vitaminas. Por exemplo, a falta de vitamina B12 pode provocar sintomas como fadiga, falta de ar e dificuldade em pensar, ou seja, sintomas semelhantes ao desta condição. 

Além disto, os minerais também são essenciais já que um estudo recente, citado portal, afirma que o corpo de pacientes com Covid longa, pode ter dificuldade em 'armazenar' ferro. A falta deste mineral manifesta-se através de anemia e fadiga piorando os sintomas que já sente.

No entanto, é importante falar com um médico, antes de começar a tomar suplementos, por isso, o melhor é comer alimentos ricos em ferro.

Mantenha-se hidratado

Beber muita água, e líquidos, também é importante. Greg Vanichkachorn diz que, normalmente, pessoas com este diagnóstico passam mais tempo a dormir e a descansar, por isso, negligenciam a sua alimentação e hidratação. Quando isto acontece, podem começar a sentir sintomas de desidratação, piorando significativamente, os de Covid longa. 

O especialista, recomenda que se ande sempre com uma garrafa de água, acrescentando que, se estiver 'aborrecido' de água simples, pode experimentar adicionar uma fatia de limão ou lima, para dar algum sabor.

Evite alguns alimentos

Como a Covid longa pode provocar inflamação, em diferentes partes do corpo, é boa ideia evitar o consumo excessivo de alimentos que piorem o problema. O especialista diz que a inflamação, nestes casos, é provavelmente, um sintoma secundário a anormalidades no sistema imunitário ou até problemas auto-imunes. 

Então, carne vermelha e processada, assim como alimentos e bebidas com muito açúcar, devem ser evitados, no entanto, podem ser consumidos, ocasionalmente, em moderação. 

Leia Também: Gravidez ou Covid-19? O sintoma confundido por muitas mulheres

O que fazer se apresentar sintomas de Covid-19:

Mantenha a calma e evite deslocar-se aos hospitais. Fique em casa e ligue para o SNS 24 (808 24 24 24). Escolha a opção 1 (para outros sintomas deve escolher a opção 2) ou 112 se for emergência médica. Siga todas as orientações dadas e evite estar próximo de pessoas, mantendo uma distância de, pelo menos, dois metros.

Leia Também: Covid. Vacinas com mRNA seguras para doentes com insuficiência cardíaca

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório