Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Covid-19. Da fadiga à depressão, estas são as principais sequelas

Eis as conclusões de um estudo que envolveu 200 pessoas.

Covid-19. Da fadiga à depressão, estas são as principais sequelas
Notícias ao Minuto

14:38 - 09/08/22 por Notícias ao Minuto

Lifestyle Coronavírus

Um estudo promovido por investigadores da Corte Prospectiva Neurológica e Molecular da Covid-19, no Reino Unido, publicado na revista ScienceDirect, sugere que a maioria doentes recuperados da Covid-19 ficam com sintomas, que vão da fadiga à depressão.

Depois de acompanharem 200 indivíduos, durante 125 dias, os investigadores revelam que 80% queixam-se de sintomas pós-covid. Destes, 68,5% afirmam sentir fadiga extrema e 66,5% apontam a dor de cabeça como a principal sequela.   

Os cientistas explicam que a fadiga é comum porque os níveis de inflamação no corpo — a resposta natural do organismo a uma infeção — permanecem elevados em alguns indivíduos mesmo meses depois. Esta hipótese foi corroborada através de amostras de sangue recolhidas no início do estudo e nos meses seguintes.  As descobertas mostram que os anticorpos do vírus podem diminuir, mas a inflamação do organismo permanece e produz sintomas como fadiga, que é substancialmente superior em doentes com esclerose múltipla e artrite reumatoide.

Alterações no olfato (54,5%) e no paladar (54%) também foram apontados por mais da metade dos inquiridos. Quase 47% afirmam comprometimento cognitivo e 30% notam o vocabulário prejudicado e 32% a memória afetada.

Leia Também: BA.4.6. Tudo o que se sabe sobre a nova subvariante da Ómicron

Recorde-se que a chamada Covid longa acontece quando os sintomas da doença se prolongam no tempo. A fadiga, falta de ar, tosse, dores musculares ou perda de olfato e paladar prolongados são alguns dos sintomas mais comuns.

Leia Também: Alerta, pais! Ómicron reproduz-se mais facilmente no nariz das crianças

O que fazer se apresentar sintomas de Covid-19:

Mantenha a calma e evite deslocar-se aos hospitais. Fique em casa e ligue para o SNS 24 (808 24 24 24). Escolha a opção 1 (para outros sintomas deve escolher a opção 2) ou 112 se for emergência médica. Siga todas as orientações dadas e evite estar próximo de pessoas, mantendo uma distância de, pelo menos, dois metros.

Leia Também: BA.2 e BA.5. Vacinação de reforço continua a prevenir gravidade da doença

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório