Meteorologia

  • 20 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 15º

Edição

Será demência? Seis mitos em que tem de parar de acreditar

Aprenda a distinguir os mitos dos factos.

Será demência? Seis mitos em que tem de parar de acreditar

O desconhecimento geral sobre a demência, aliada à constante circulação de informações sem base científica e crenças populares que, ao longo dos anos, vão passando de boca em boca, podem dar origem a mitos. E aquilo que ouvimos, lemos e acreditamos acaba por influenciar a forma como lidamos com esta condição. 

Com isso em mente, o jornal Times of India esclarece seis mitos sobre a demência. Descubra a verdade por detrás deles.

1- A demência faz parte do normal processo de envelhecimento

A demência é definitivamente mais comum entre os mais velhos, mas isso não significa que todos venhamos a desenvolver esta condição. Mesmo os jovens podem sofrer de demência após um AVC, traumatismos, tumor cerebral, doença cerebrovascular, depressão e devido ao alcoolismo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os sintomas de 9% de casos de demência começam a surgir antes dos 65 anos.

2- A demência é hereditária

Existem diversos fatores que podem aumentar o risco de demência, nomeadamente o tabagismo, o sedentarismo, a diabetes tipo 2, doenças cardíacas e renais. Contudo, os genes por si só não nos tornam mais propensos à condição. Embora existam alguns tipos de demência raros fortemente relacionados com os genes, a maioria não são herdados. Na prática, isto significa que se os seus pais ou qualquer parente sofrerem de demência, é improvável que desenvolva a mesma condição. 

3- A demência e a doença de Alzheimer são a mesma coisa

Demência é um termo genérico, utilizado para designar um conjunto de doenças nas quais existe deterioração do desempenho cognitivo e comportamental. Por sua vez, a doença de Alzheimer constitui numa alteração neurológica que causa perda de memória e declínio cognitivo progressivos. Atualmente, é o tipo de demência mais comum.

4- A demência não pode ser prevenida

Até agora, a ciência não conseguiu encontrar uma uma forma definitiva de prevenir a demência. Ainda assim, é benéfico um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada, exercício físico regular, consumo moderado de vinho e controlo adequado de fatores de risco vascular, sobretudo hipertensão arterial

5- A demência é causada devido à exposição ao alumínio

Não há nenhuma evidência científica que comprove uma ligação direta entre a exposição ao alumínio e a demência. 

6- Não há tratamento disponível para a demência

São raras as demências que podem ser tratadas. Ainda assim, existem fármacos no mercado muito úteis para otimizar as funções cognitivas e reduzir a disfunção comportamental.

Leia Também: Tomar Viagra reduz risco de Alzheimer até 69%, sugere estudo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório