Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 31º

Medicamento contra herpes também inativa o novo coronavírus

Médicos dizem que os péptidos são a chave para derrotar o coronavírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19. A investigadora Annelise Barron, da Universidade de Stanford, alega inclusive que estes são "quase tão fáceis de fazer como pão", no que pode constituir um grande avanço no tratamento do vírus pandémico.

Medicamento contra herpes também inativa o novo coronavírus
Notícias ao Minuto

07:35 - 25/08/21 por Notícias ao Minuto

Lifestyle SARS-CoV-2

Os médicos creem que desenvolveram um fármaco que pode potencialmente curar a Covid-19 e, finalmente, matar infeções sexualmente transmissíveis.

O herpes foi tratado com sucesso em ratos com um tipo de medicação que os especialistas dizem que imita as proteínas do sistema imunológico.

Leia Também: Fármaco para colesterol reduz infeção por coronavírus em 70%, diz estudo

Os médicos acreditam que a pequena molécula sintética pode até ser capaz de derrotar o coronavírus - e muitos outros tipos de infeções.

Espera-se agora que os ensaios clínicos recebam luz verde dentro de meses. 

Os especialistas creem que as vacinas por si só não serão suficientes para superar a pandemia e que as terapias antivirais são igualmente vitais para vencer a guerra contra a Covid-19.

A investigadora principal, a médica Annelise Barron, da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, disse: "no organismo, os péptidos antimicrobianos como o LL-37 ajudam a manter vírus, bactérias, fungos, células cancerígenas e até mesmo parasitas sob controle".

Acrescentando: "os péptidos são fáceis de fazer. E ao contrário dos peptídeos, não se degradam rapidamente devido à ação dos enzimas, ou seja podem ser usados numa dose muito menor". 

"Os péptidos são simples e baratos de fazer com um sintetizador automatizado e produtos químicos prontamente disponíveis".

"São quase tão fáceis de fazer como pão numa simples máquina", explicou Barron.

"Nos seus estudos, uma equipa descobriu que dois dos péptidos foram os antivirais mais potentes já identificados contra o MERS e coronavírus mais antigos da SARS".

Barron espera que os ensaios clínicos comecem dentro de um ano.

Leia Também: Covid: FDA alerta para pessoas não tomarem fármacos feitos para animais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório