Meteorologia

  • 20 ABRIL 2019
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 23º

Edição

O leitor perguntou: Quantas vezes por dia devemos fazer cocó?

Descubra o que a ciência tem a dizer!

O leitor perguntou: Quantas vezes por dia devemos fazer cocó?
Notícias ao Minuto

09:00 - 06/03/19 por Notícias Ao Minuto 

Lifestyle Intestino

Sim, é sem dúvida alguma embaraçoso falar abertamente sobre os movimentos intestinais, todavia a regularidade com que vamos à casa de banho pode ser um bom indicador quanto à saúde geral do organismo.

Por isso a publicação Jornal Ciência, resolveu perguntar: Afinal, quantas vezes por dia é saudável fazer cocó?

Primeiro é importante reter que o que é normal para uma pessoa nem sempre funciona para outra e o conceito de ‘normal’ é amplo. Segundo um estudo publicado no periódico científico Scandinavian Journal of Gastroenterology, cerca de 98% dos participantes analisados durante a realização de uma experiência foram à casa de banho entre três vezes por semana ou até três vezes por dia.

De facto, não há um número exato para os seres humanos em geral, porque a maioria das pessoas tem a sua própria rotina, que normalmente ocorre no mesmo horário, determinado pelo relógio biológico.

Desvios desse padrão regular podem ser normais, mas também podem indicar o desenvolvimento de um problema estomacal ou intestinal.

A frequência com que alguém defeca pode variar muito e depende de vários fatores, incluindo:

1 – Ingestão de líquidos

O intestino grosso é responsável por absorver o excesso de água. Logo, não ingerir líquidos suficientes pode endurecer o cocó e, consequentemente, dificultar a evacuação.

2 – Idade

A obstipação é frequentemente associada ao envelhecimento devido ao fato de que o intestino fica mais lento com o avançar da idade. Mais ainda, uma pessoa idosa tem maior probabilidade de tomar medicamentos que acabam por interferir nos hábitos do intestino.

3 – Prática de exercício

Manter-se ativo ajuda os intestinos a trabalhar melhor e promove a movimentação das fezes.

4 – Dieta

Uma dieta rica em fibras ajuda a melhorar os movimentos intestinais. Por outro lado, uma dieta pobre em fibras pode causar prisão de ventre e outros problemas digestivos.

5 – Doenças

Algumas condições de saúde e fármacos podem afetar a saúde intestinal e fazer com que a pessoa vá à casa de banho com mais ou menos frequência do que o habitual. Doenças inflamatórias intestinais, como a doença de Crohn ou a Colite Ulcerativa, e até mesmo a gripe, podem alterar o número de vezes que fazemos cocó.

6 – Hormonas

Hormonas como a progesterona e estrogénio podem afetar a frequência com que as mulheres evacuam. Por exemplo, algumas mulheres experimentam uma maior frequência de idas à casa de banho durante a menstruação.

Afinal, o que é normal?

Hábitos intestinais saudáveis significam evacuar o cólon regularmente sem dor ou desconforto, eliminando um cocó macio e facilmente expelido.

E o que não é normal?

Fezes aquosas, que indicam movimento rápido do intestino grosso, geralmente como resultado de uma irritação, infeção ou outras condições. A diarreia, quando crónica, pode causar desidratação ou desequilíbrio eletrolítico (perda de sais importantíssimos ao corpo como o sódio e potássio), além de provocar um deficit de nutrientes, uma vez que o intestino não pode absorvê-los quando as fezes se movimentam mais rapidamente.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório