Meteorologia

  • 15 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Cinco mitos e verdades sobre os ossos partidos

Se tiver partido não consegue mexer ou os indivíduos de raça branca estão mais propensos a sofrer fraturas devido à osteoporose… Descubra mitos e verdades sobre os ossos partidos.

Cinco mitos e verdades sobre os ossos partidos
Notícias ao Minuto

07:00 - 19/11/18 por Liliana Lopes Monteiro  

Lifestyle Dor

Uma reportagem divulgada pela BBC News, esclareceu vários mitos e verdades sobre as fraturas nos ossos.

Eis cinco pontos que deve ter em atenção.

1 – Se tiver partido, não consegue mexer. (Mito)

Mito. A verdade é que muitas vezes é possível movimentar um osso partido. Logo, esse não é um dos sinais mais importantes a serem observados para saber se tem ou não uma fratura.

Os três principais sintomas de um osso partido são dor, inchaço e deformidade.

Se um osso estiver exposto ou a perfurar a pele, logicamente não é um bom sinal e deve ser uma fratura. Ouvir um estalo na hora do acidente, é outro dos indicios.

2 - Se está partido, sentirá muita dor. (Mito)

Mito. Na maioria das vezes, os ossos partidos doem e muito. Mas se a fratura for pequena, poderá não notar.

Uma pesquisa de 2015, realizada pela Universidade de Southampton, no Reino Unido, descobriu que as pessoas que fraturaram o braço, a perna, a coluna ou a anca no passado são mais susceptíveis do que outras a sentir dor crónica generalizada no corpo décadas depois. Felizmente esse tipo de dor não é comum.

3 - Mulheres brancas mais velhas devem se preocupar com fraturas devido à osteoporose. (Verdade)

Vamos começar com a questão da idade. É verdade que as mulheres mais velhas são mais propensas do que as mais jovens a sofrer fraturas. As alterações hormonais da menopausa podem levar à rápida perda óssea e a fraturas decorrentes da osteoporose.

Quando se trata de raça, as mulheres brancas sofrem duas vezes mais fraturas na anca do que as negras nos EUA. Diversos fatores têm sido apontados para explicar a maior resistência óssea em mulheres negras, incluindo maior massa óssea durante a infância e uma taxa menor de renovação óssea, o que poderia levar a um declínio mais lento da densidade mineral óssea com a idade.

4 - Se partiu o dedo do pé, não é necessário ir ao médico - não há o que fazer. (Mito)

É verdade que pode acabar por não ser engessado, mas um dedo partido deve, sim, ser examinado.

A equipa médica necessita de estabelecer a dimensão da fratura para evitar dores ou deformidades a longo prazo, o que pode deixar os sapatos desconfortáveis ou levar a uma artrite tardia, se a fratura não cicatrizar corretamente.

Mais ainda, se o dedo do pé estiver num ângulo estranho após a fratura, pode ser necessário um tratamento mais complexo e até uma cirurgia.

5 - O osso fraturado fica mais forte após cicatrizar. (Verdade)

Parece bom demais para ser verdade e, a longo prazo, de fato é. Mas há alguma verdade nisso no curto prazo. Enquanto está cicatrizando, uma calosidade ou osso novo extra forte se forma ao redor da fratura para a proteger.

Dessa forma, é verdade que algumas semanas após o processo de recuperação, o osso fraturado fique mais forte que um osso normal. Mas posteriormente essa calosidade diminui e, com o passar dos anos, irá ficar com um osso novinho em folha, mas não mais forte.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório