Meteorologia

  • 23 ABRIL 2019
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 12º

Edição

Cinco formas de tornar o hábito de tomar chá mais ‘verde’

Apenas em Inglaterra, a cada ano são bebidas cerca de 60 biliões de chávenas de chá por ano. Agora imagine no resto do mundo. A prática é saudável, mas tal com acontece nas palhinhas, que devem ser eliminadas ou substituídas por versões que não de plástico, também no consumo de chá há melhorias a adotar para tornar a sua pegada ecológica mais verde.

Cinco formas de tornar o hábito de tomar chá mais ‘verde’
Notícias ao Minuto

09:30 - 17/10/18 por Mariana Botelho 

Lifestyle Sustentabilidade

É uma alternativa à água pura a quem se quer hidratar, é antioxidante, ajuda no processo de perda de peso e a prevenir certas doenças. Muitas são as vantagens associadas ao chá, de entre os quais o verde surge frequentemente como favorito.

Face a este hábito, é o Huffington Post quem aponta o quanto uma chávena desta bebida ‘custa’ ao meio ambiente. Não, não é dos hábitos mais prejudiciais ao planeta, mas é um que permite ser melhorado com foco no bem estar do mesmo.

Posto isso, deixe de parte o lado mais ‘prático’, mas desnecessário: Se vai beber apenas uma chávena de chá, porquê aquecer uma chaleira inteira de água ou colocar quase dois litros a ferver no fogão? É um desperdício de água (embora possa ser usada para outros fins), mas principalmente de energia, além de tempo. Se vai beber duas chávenas, força, mas se esta é uma toma normalmente demorada, que o vai obrigar a aquecer novamente a água antes de preparar o segundo chá, para quê desperdiçar energia duas vezes?

Quanto à exportação, preferir o local é uma forma de evitar a emissão de CO2 e todo o efeito que advém da transportação de grandes mercadorias que, por ser um produto muito leve, não são caras. No caso português, preferir o chá dos Açores é uma opção mais ecológica do que os chás de outros locais que obrigam a um transporte muito maior como o que vêm da Índia ou Sri Lanka. A escolha do chá conforme a sua origem é também relevante para garantir que apoia as produções mais sustentáveis e que menos impactam localmente os trabalhadores e campos. No Sri Lanka, por exemplo, muitos campos foram alterados com o fim de aumentar a produção de chá e café, o que impacta o meio ambiente em redor, nomeadamente no habitat dos elefantes, seja pelo uso de pesticidas como pela redução de alimento natural de espécies que lá vivem.

Quer opte pelo chá açoriano ou outro, a embalagem é outro aspeto a considerar: se preferir o chá em folhas está a evitar o desperdício de plástico, já que muitos são os produtos do género que vendem, por exemplo, caixas de 20 saquetas, em que cada qual é apresentada num invólucro de plástico individual.

Por fim, o custo social: em certos locais, as condições de trabalho dos que trabalham nos campos de chá são bastante más, falta de condições estas que se devem ao interesse em baixar o custo do produto. Contra isto, opte por marcas que trabalham em campos de chá certificados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba dicas para uma vida melhor!

Moda e Beleza, Férias, Viagens, Hotéis e Restaurantes, Emprego, Espiritualidade, Relações e Sexo, Saúde e Perda de Peso

Obrigado por ter ativado as notificações de Lifestyle ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório