Dia feliz para o petróleo graças às notícias vindas da OPEP

O secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo assegurou que o acordo de corte de produção será assinado em novembro e os mercados parecem ter assumido as declarações com otimismo.

© Getty Images
Economia Matérias-Primas

Mohammed Barkindo mostrou confiança e contagiou os investidores do petróleo em todo o mundo. Apesar de alguma desconfiança sobre o princípio de acordo entre os membros da OPEP para abrandar a produção de petróleo, o secretário-geral da organização garantiu que faltam apenas alguns detalhes para oficializar o corte e as declarações foram recebidas com entusiasmo. 

PUB

Depois de um início hesitante, o crude disparou em Nova Iorque para ganhos de 1,39% e o preço de 51 dólares por barril é o mais alto dos últimos 15 meses. Em Londres, a tendência dita uma subida de 1,08% para os 52,24 dólares, o valor mais alto em uma semana. 

O gasóleo segue pelo mesmo caminho do produto base e ganha 1,85%, mas a gasolina quebra a hegemonia graças a um recuo de 0,11%. 

 

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS