Meteorologia

  • 20 JUNHO 2024
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 22º

Concorrência não se opõe à compra do Grupo Santiago pela Lactogal

A Autoridade da Concorrência (AdC) decidiu não se opor à compra do Grupo Santiago pela Lactogal, defendendo que esta operação não é suscetível de criar "entraves significativos" à concorrência no mercado.

Concorrência não se opõe à compra do Grupo Santiago pela Lactogal
Notícias ao Minuto

17:25 - 23/05/24 por Lusa

Economia AdC

"Em 22 de maio de 2024, o Conselho de Administração da Autoridade da Concorrência [...] deliberou adotar uma decisão de não oposição à operação de concentração", lê-se na informação hoje divulgada.

Para a AdC, esta operação não é suscetível de criar "entraves significativos" à concorrência no mercado.

No dia 19 de abril, a Lactogal, que opera no setor do leite e derivados, notificou a AdC da compra do controlo exclusivo do Grupo Santiago, que se dedica à produção e comercialização de queijo.

Em março, a Lactogal anunciou a compra da totalidade das empresas do Grupo Queijos Santiago, incluindo as unidades de produção em Montemuro, Palmela e Portalegre e um Centro Logístico na Venda do Pinheiro, que manterá uma gestão autónoma.

Segundo nota enviada então à comunicação social, a empresa de laticínios com sede no Porto "pretende manter a matriz identitária do Grupo Queijos Santiago, pelo que não espera que venham a ocorrer alterações significativas na atual estrutura, que terá uma gestão autónoma e independente".

A Lusa questionou a empresa sobre o valor do negócio e não obteve resposta.

"Esta integração representa um passo muito importante na prossecução da estratégia da Lactogal para a categoria de queijos e criará uma oferta mais competitiva e diversificada que beneficiará os consumidores", referiu o presidente do Conselho de Administração, José Capela, no mesmo comunicado.

Já o presidente executivo do Grupo Queijos Santiago, João Santiago, salientou que "este acordo vai permitir à Queijos Santiago e aos produtores que lhe garantem a satisfação das necessidades de leite, beneficiar do excelente trabalho feito pelas cooperativas acionistas da Lactogal, cujas práticas e exigências se traduziram na melhoria da qualidade do leite em Portugal, ao longo de tantos anos".

O grupo Lactogal detém marcas como a Mimosa, Castelões, Agros, Gresso, Matinal, Vigor, Milhafre dos Açores e Pleno, conta com 1.550 trabalhadores e registou um volume de negócios em 2023 de 825 milhões de euros.

A Queijos Santiago foi criada em 1918, em Castelo Branco, e conta com mais de 100 anos de história na produção de queijos nacionais, produzidos com leite nacional, 278 trabalhadores e um volume de negócios de 63 milhões de euros no ano passado.

Leia Também: Arlindo Cunha defende reestruturação das cooperativas agrícolas

Recomendados para si

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório