Meteorologia

  • 20 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 20º

Balança comercial com Moçambique caiu 2,4% em 2023 (mas é positiva)

O saldo da balança comercial portuguesa com Moçambique piorou 2,4% no ano passado, mas manteve-se positivo em 448,2 milhões de euros, continuando o saldo favorável registado nos últimos anos.

Balança comercial com Moçambique caiu 2,4% em 2023 (mas é positiva)
Notícias ao Minuto

10:03 - 21/04/24 por Lusa

Economia AICEP

De acordo com os dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) baseados no Banco de Portugal, enviados à Lusa, as trocas comerciais com Moçambique têm tido sempre um saldo favorável a Portugal nos últimos cinco anos, com 2022 a ser o ano em que a balança mais se inclinou para Portugal.

O saldo positivo nesse ano foi de 459,4 milhões de euros, aumentando face aos 356,1 milhões registados em 2021.

Moçambique é o 33.º cliente das exportações de Portugal, representando 0,28% das vendas, e é o 78.º fornecedor, vendendo 0,03% dos bens que Portugal compra no estrangeiro, o que faz com que a influência na evolução da balança comercial de Portugal seja muito pouco significativa.

Ainda assim, em 2022, havia 1.291 empresas portuguesas a exportar bens e serviços para Moçambique, que operavam em duas grandes áreas: máquinas e aparelhos, e produtos químicos.

Em sentido inverso, Portugal importa produtos agrícolas e madeira e cortiça que, no conjunto, representam mais de 70% das compras portuguesas neste país lusófono africano.

No que diz respeito ao investimento, Portugal tem investido nos últimos três anos valores perto de 2.000 milhões de euros em Moçambique e no ano passado, investiu 1.949 milhões de euros, o que representa uma subida de 8,5% face aos 1.503 milhões investidos em 2019.

Ainda assim, estes valores representam apenas cerca de 3% do investimento externo total das empresas portuguesas.

Pelo contrário, o investimento moçambicano em Portugal ficou sempre abaixo dos 100 milhões desde 2019, alcançando o máximo em 2022, com 94 milhões de euros investidos pelas empresas moçambicanas em Portugal, representando cerca de 0,1% do total dos investimentos estrangeiros.

Mais de 80 empresários moçambicanos participam numa missão empresarial ao Porto, Sines e Lisboa a partir desta segunda-feira, tentando inverter a queda nas relações económicas dos últimos anos entre ambos os países, contando com a presença do Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi .

A missão terá como "momento mais alto" o Fórum de Negócios Portugal -- Moçambique, no dia 24 de abril, sob o tema 'Internacionalização das Empresas Portuguesas nos PALOP: O caso de Moçambique', que será "dirigido pelo Governo de Moçambique, onde serão assinados acordos de cooperação empresarial", disse a vice-presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Maria Assunção Abdula.

Leia Também: Marcelo e Nyusi em fórum de negócios entre Portugal e Moçambique

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório