Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 21º

Alentejo estima aumento da produção de vinho entre 5% e 10%

A produção de vinho no Alentejo deverá aumentar este ano entre 5% e 10% em comparação com a campanha do ano anterior e os néctares terão "qualidade garantida", estimou hoje a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA).

Alentejo estima aumento da produção de vinho entre 5% e 10%
Notícias ao Minuto

13:23 - 26/07/23 por Lusa

Economia Alentejo

Em comunicado enviado à agência Lusa, a CVRA indicou que as vindimas no Alentejo já começaram e que as estimativas para a produção de vinho apontam para "um crescimento entre 5% e 10% em comparação com a campanha do ano anterior".

"Aquela que é uma das maiores regiões vitivinícolas do país prevê que, em resultado desta colheita, se produzam entre 112 milhões e 118 milhões de litros de vinho", adiantou a comissão vitivinícola.

Esta estimativa, realçou o organismo, resulta de um estudo da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto para a CVRA e do contacto que a comissão vitivinícola mantém com os produtores da região alentejana.

Segundo a CVRA, a campanha de vindimas deste ano começou mais cedo, em Serpa, no distrito de Beja, com a colheita de uvas para produção de vinho rosé, seguindo-se a colheita das castas brancas.

"A perspetiva é que, até meados de agosto, cerca de 25% dos produtores alentejanos tenham uvas nas adegas e espera-se que, até ao final de setembro, os mais de 23 mil hectares de vinha da região estejam vindimados", referiu.

Citado no comunicado, o presidente da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana, Francisco Mateus, salientou que "as uvas colhidas são sãs, o que se refletirá em mais um ano de qualidade garantida"

"Considerando que estamos a crescer no estrangeiro, 8% em volume e em valor, é sinal que continuaremos a oferecer ao mercado a excelência já reconhecida de todas as regiões e sub-regiões alentejanas", afirmou.

Em 2022, lembrou a CVRA, a região vitivinícola alentejana colheu cerca de 150 mil toneladas de uva, que resultaram em mais de 107 milhões de litros de vinho produzido.

A CVRA foi criada em 1989 e é responsável pela proteção e defesa da Denominação de Origem Controlada (DOC) Alentejo e da Indicação Geográfica Alentejano, certificação e controlo da origem e qualidade, promoção e fomento da sustentabilidade.

O Alentejo é líder nacional em vinhos certificados, com cerca de 40% do valor total das vendas num universo de 14 regiões vitivinícolas em Portugal.

Com uma área de vinha de 23 mil hectares, 30% da sua produção tem como destino a exportação para cinco destinos principais, designadamente Brasil, Suíça, EUA, Reino Unido e Polónia.

Leia Também: Alentejo lança estratégia de adaptação às alterações climáticas

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório