Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 15º

CGTP: São "urgentes" medidas para travar perda de poder de compra

A CGTP considera que a "situação atual exige medidas imediatas" e deixa alguns exemplos.

CGTP: São "urgentes" medidas para travar perda de poder de compra
Notícias ao Minuto

15:11 - 08/08/22 por Notícias ao Minuto

Economia CGTP

A CGTP defendeu, esta segunda-feira, a urgência de medidas que travem a perda de poder de compra, apontando o dedo aos lucros de grandes empresas e grupos económicos com sede ou atividade em Portugal. 

"A situação atual exige medidas imediatas. O saque desencadeado pelo capital é de tal ordem, que diferentes instituições internacionais o vêm denunciando. São urgentes ações que ponham travão à perda de poder de compra e à degradação das condições de trabalho e de vida", refere a CGTP, em comunicado. 

Nesta senda, a CGTP aponta o dedo aos lucros das grandes empresas e grupos económicos que atuam em território nacional: 

"Os lucros apresentados pelas grandes empresas e grupos económicos sediados ou com atividade em Portugal, são a demonstração da gigantesca operação que o grande capital tem montada para apropriação da riqueza nacional, realidade que a CGTP-IN tem vindo a denunciar", pode ler-se no mesmo comunicado. 

De acordo com dados avançados pela central sindical, "na banca, grande distribuição, eletricidade, combustíveis e outras formas de energia, na indústria ou nos serviços, os lucros líquidos das grandes empresas ultrapassaram largamente, nos primeiros seis meses do ano, os dois mil milhões de euros (2.000.000.000€)". 

A CGTP defende, por isso, que sejam adotadas as seguintes medidas

  • O aumento dos salários de todos os trabalhadores em 90€;
  • Aumentos extraordinários, mesmo dos salários que foram actualizados, mas cuja revisão já foi absorvida pela inflação;
  • O aumento extraordinário do Salário Mínimo Nacional, fixando-o nos 800€, com efeitos imediatos;
  • O aumento extraordinário de todas as pensões e reformas que reponha o poder de compra e assegure a sua valorização;
  • O aumento das prestações de apoio social;
  • A fixação de limites máximos nos preços dos bens e serviço essenciais;
  • A aplicação de um imposto que incida sobre os lucros colossais das grandes empresas.

Leia Também: CGTP protesta contra fim da Estação Nova em Coimbra e pede reversão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório