Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Federação Agrícola dos Açores pede reforço de investimento no setor

A Federação Agrícola dos Açores reivindicou hoje um reforço de investimento na agricultura no Plano e Orçamento da região para 2022, alertando para as dificuldades do setor, provocadas pelo aumento dos custos de produção.

Federação Agrícola dos Açores pede reforço de investimento no setor
Notícias ao Minuto

14:33 - 26/10/21 por Lusa

Economia Açores

"O setor agrícola necessita de investimento e a componente pública (seja regional ou comunitária) é essencial para a viabilidade das explorações agrícolas. Por isso, os números apresentados no plano regional anual para 2022 são preocupantes e necessitam de ser reforçados", afirmou a Federação Agrícola dos Açores, em comunicado de imprensa.

Num parecer enviado ao Conselho Económico e Social dos Açores sobre as antepropostas de Plano e Orçamento para 2022, a entidade que representa o setor agrícola nos Açores disse ter alertado "para a importância do investimento público na região", alegando que "deve contribuir para colmatar as grandes carências ainda existentes na economia regional, agravadas nos últimos dois anos pelos efeitos da pandemia provocada pelo covid-19".

"A obrigatoriedade da região de contrair elevados empréstimos junto de entidades bancárias, originam encargos financeiros adicionais, consumindo recursos que deveriam ser canalizados para os setores reprodutivos, nomeadamente para aqueles que têm capacidade em exportar", apontou.

Quanto à situação do setor agrícola, a federação, liderada por Jorge Rita, alertou para o agravamento da "subida dos preços de mercado das matérias-primas", frisando que "o seu reflexo no aumento da inflação será constatável nos próximos meses".

A organização destacou a subida dos preços dos combustíveis, da maquinaria, dos fretes dos transportes marítimos, dos fertilizantes, das rações e dos cereais.

"São situações de grande apreensão e que devem ser consideradas na elaboração do orçamento e do plano regional anual para 2022", sublinhou, defendendo que "devem ser criados mecanismos capazes de ajudar a minimizar as subidas exorbitantes previsíveis".

Para a Federação Agrícola dos Açores, o Plano Regional Anual para 2022 "deve contemplar algumas medidas capazes de promover a reestruturação do setor agrícola".

Por isso, propôs "a implementação de um novo Sistema de Apoio Financeiro à Agricultura (SAFIAGRI), o "incremento no melhoramento e sanidade animal e vegetal", o "alargamento da formação profissional junto dos agricultores", a melhoria de "infraestruturas agrícolas" e "o apoio às organizações de produtores e aos jovens agricultores".

Defendeu ainda "a melhoria do modelo de transportes marítimos em vigor", "a comparticipação regional dos fundos comunitários" e a dotação financeira para "a implementação de algumas medidas pontuais que poderão ser necessárias, atendendo ao quadro económico previsto para o próximo ano".

A federação considerou que "é necessário manter na agenda a reestruturação do setor leiteiro, dando um sinal claro de qual é a estratégia proposta".

Isto, "para que os produtores se possam adaptar e as indústrias sejam chamadas a uma maior responsabilização na valorização da matéria-prima, que tem de passar imperativamente, pelo aumento do preço de leite à produção".

Reivindicou ainda para o próximo Plano e Orçamento da região "os meios suficientes" para que os setores da carne, da hortoflorifrutícola, da agricultura biológica, da floresta e da vinha "possam ter o investimento necessário, capaz de contribuir para a resolução dos problemas existentes".

O Governo Regional dos Açores prevê investir na região, em 2022, cerca de 962,2 milhões de euros, o maior valor de sempre no arquipélago, de acordo com a anteproposta de plano de investimentos a que a Lusa teve acesso.

De acordo com o "Plano Regional Anual 2022 -- Anteproposta", aprovado em Conselho de Governo em 30 de setembro e entregue aos parceiros sociais, prevê-se, em 2022, um aumento de 18 milhões de euros de investimento público, em comparação com 2021, com base nas contas feitas pela Lusa a partir dos dois documentos.

O Plano e Orçamento da região para 2022 deverão ser discutidos e votados no parlamento açoriano em novembro.

Leia Também: Governo dos Açores prevê nova gare para o porto comercial da Graciosa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório