Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Plano Ferroviário Nacional: Consulta pública reúne mais de 300 propostas

A maioria das propostas foi apresentada a título individual (296), mas também se registam contributos de entidades coletivas, associações, grupos de cidadãos e autarquias.

Plano Ferroviário Nacional: Consulta pública reúne mais de 300 propostas

O Ministério das Infraestruturas e Habitação anunciou, esta sexta-feira, que foram contabilizados 318 contributos no âmbito da consulta pública do Plano Ferroviário Nacional (PFN), que ficou concluída no final de setembro. A maioria das propostas foi apresentada a título individual (296), mas também se registam contributos de entidades coletivas, associações, grupos de cidadãos e autarquias.

"Dos 318 contributos, 78 continham documentos anexos que totalizavam mais de 900 páginas. As propostas colocadas a análise do grupo de trabalho são muito variadas, desde pedidos de reforço de serviços ferroviários em determinadas linhas ou estações, a propostas de novas linhas com algum nível de desenvolvimento técnico. Existem também contributos de âmbito estratégico, por exemplo, sobre o posicionamento de Portugal nas cadeias logísticas globais e o contributo da ferrovia para as exportações", refere o gabinete do ministro Pedro Nuno Santos, em comunicado enviado às redações. 

A tutela sublinha que estas propostas foram apresentadas através do site, mas somam-se as propostas que foram reportadas ao grupo de trabalho durante as cinco sessões regionais de auscultação, que decorreram no mês de julho. 

"A esta fase de auscultação seguir-se-á agora a elaboração, já em curso, da definição de âmbito da Avaliação Ambiental Estratégica e do Relatório de Diagnóstico. Dois passos que se estimam estar concluídos até meados de dezembro", revela a tutela. 

Além disso, "estão também já em curso estudos e análises para a identificação de constrangimentos na rede ferroviária existente e para a configuração da futura rede ferroviária que deverá ficar definida no PFN". Segundo o gabinete de Pedro Nuno Santos, "estes estudos são fundamentais para a elaboração da proposta do PFN, que deverá ser apresentada e colocada à discussão pública no 2º trimestre de 2022".

Leia Também: Tempestade Ignatz afeta tráfego ferroviário em vários estados na Alemanha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório