Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2021
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Açores com mais de um milhão de dormidas turísticas até agosto

Os Açores registaram 1.103,1 mil dormidas em alojamentos turísticos, entre janeiro e agosto de 2021, quase o dobro das registadas em igual período de 2020, revelou hoje o Serviço Regional de Estatística dos Açores (SREA).

Açores com mais de um milhão de dormidas turísticas até agosto
Notícias ao Minuto

17:21 - 14/10/21 por Lusa

Economia Açores

"De janeiro a agosto de 2021, no conjunto dos estabelecimentos hoteleiros (hotéis, hotéis-apartamentos, apartamentos turísticos e pousadas), do turismo no espaço rural e do alojamento local da Região Autónoma dos Açores registaram-se 1.103,1 mil dormidas, valor superior em 97,4% ao registado em igual período de 2020 [558,9 mil dormidas]", lê-se no relatório da Atividade Turística, entre janeiro a agosto 2021, do SREA, divulgado hoje.

Segundo o SREA, em Portugal, "de janeiro a agosto de 2021, as dormidas apresentaram uma variação homóloga positiva de 11,8%".

Em comparação com os primeiros oito meses de 2019, período em que não tinha sido declarada a pandemia de covid-19, a região regista menos 540,8 mil dormidas.

A quebra verifica-se nos residentes do estrangeiro, que em 2021 são menos de metade dos verificados em 2019, havendo um aumento de 26,6 mil dormidas de residentes nacionais.

O número de hóspedes também cresceu entre janeiro e agosto, registando-se 352,7 mil, mais 89,7% do que em período homólogo de 2020.

Só no mês de agosto, o conjunto dos estabelecimentos hoteleiros, turismo em espaço rural e alojamento local dos Açores registaram 359,3 mil dormidas, menos 105,7 mil do que em agosto 2019, o mês que registou o valor mais elevado desde janeiro de 2019, com 465 mil dormidas.

Entre as diferentes tipologias, foi o turismo em espaço rural que registou um crescimento mais acentuado, em comparação com 2020.

"De janeiro a agosto de 2021, o turismo no espaço rural registou 32,6 mil dormidas, representando um acréscimo homólogo de 190,1%", revela o SREA.

Os residentes em Portugal atingiram cerca de 17,2 mil dormidas (mais 165,6%) e os residentes no estrangeiro 15,5 mil dormidas (mais 223,0%).

Quanto ao alojamento local, "registou 391,5 mil dormidas, representando um acréscimo homólogo de 99,8%", no mesmo período.

Nesta tipologia, registaram-se 213,6 mil dormidas de residentes em Portugal (mais 103,6%) e 177,9 mil dormidas de residentes no estrangeiro (mais 95,4%).

A ilha de São Miguel, a maior do arquipélago, concentrou mais de metade das dormidas em alojamento local (233,2 mil dormidas, equivalentes a 59,6%).

A ilha Terceira contabilizou 45,2 mil dormidas (11,5%), o Pico 41,6 mil dormidas (10,6%) e o Faial 32,2 mil dormidas (8,2%).

As dormidas em estabelecimentos hoteleiros representam mais de metade das dormidas em alojamentos turísticos nos Açores, entre janeiro e agosto de 2021, mas foram as que verificaram um menor crescimento em comparação com o ano anterior.

"Registaram-se 678,9 mil dormidas, valor superior em 93,0% ao registado em igual período de 2020", adianta o SREA, acrescentando que em Portugal "apresentaram uma variação homóloga positiva de 9,0%".

As dormidas de residentes em Portugal (472,5 mil) cresceram 99,6% e as de residentes no estrangeiro (206,4 mil) 79,6%.

As chamadas ilhas do Triângulo foram as que registaram maiores crescimentos nas dormidas em estabelecimentos hoteleiros, nos primeiros oito meses de 2021, em comparação com o ano anterior, com um aumento de 240,8% no Faial, 129% no Pico e 122,9% em São Jorge.

No entanto, "todas as ilhas apresentaram variações homólogas positivas", com os valores mais baixos a serem registados em São Miguel (91,7%), Terceira (56,6) e Santa Maria (49,3%).

"A ilha de São Miguel, com 428,2 mil dormidas, concentrou 63,1% do total das dormidas, seguindo-se a Terceira com 107,6 mil dormidas (15,9%), o Faial com 55,0 mil dormidas (8,1%) e o Pico com 35,4 mil dormidas (5,2%)", acrescenta o SREA.

O rendimento médio por quarto utilizado, em agosto, em estabelecimentos hoteleiros, foi de 100,7 euros.

Entre janeiro e agosto de 2021, os proveitos totais "registaram uma variação positiva de 135,5%" e os proveitos de aposento "uma variação positiva de 145,8%", em comparação com igual período de 2020.

Leia Também: Açores com 28 novos casos e nove recuperações nas últimas 24 horas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório