Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2021
Tempo
25º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Portugal sobe para 2.º lugar entre os Estados que receberam mais fundos

Portugal subiu para o segundo lugar entre os Estados-membros, com maiores envelopes financeiros, com os montantes mais elevados de pagamentos intermédios de Bruxelas, com 16.140 milhões de euros recebidos até junho, no âmbito do programa Portugal 2020.

Portugal sobe para 2.º lugar entre os Estados que receberam mais fundos
Notícias ao Minuto

17:09 - 28/07/21 por Lusa

Economia Portugal2020

"Até ao final de junho de 2021, foram transferidos 16.140 milhões de euros para Portugal, a título de pagamentos intermédios efetuados pela Comissão Europeia (CE), como resultado da execução das operações financiadas pelos fundos europeus afetos ao Portugal 2020", lê-se no boletim dos fundos da União Europeia, com informação reportada até ao final de junho.

No total, a CE já transferiu mais de metade do que está programado no Portugal 2020 (61,7%).

Portugal apresenta agora a segunda maior taxa de pagamentos intermédios, a seguir à Lituânia, entre os países com envelopes financeiros superiores a 7.000 milhões de euros, com mais oito pontos percentuais do que a média da União Europeia (53,7%).

Ate ao final de março, o país estava na terceira posição.

Entre todos os Estados-membros, Portugal ocupa o quinto lugar, atrás da Polónia, Itália, Espanha e França, que, no entanto, têm envelopes financeiros superiores.

Bruxelas transferiu 255.322 milhões de euros para os 28 Estados-membros, sendo que 6,3% desse montante foi para Portugal.

De acordo com o documento, no final do segundo trimestre, os fundos lançados a concurso totalizaram 31.200 milhões de euros, o equivalente a 120% do total programado no Portugal 2020 (PT 2020).

Destaca-se o domínio da competitividade e internacionalização (38,4%), com cerca de 12.000 milhões de euros desse montante disponibilizados para o financiamento de investimentos.

Neste período, foram abertos 4.349 concursos no Portugal 2020, 4.302 dos quais destinados à seleção de operações e 47 à aprovação de estratégias de desenvolvimento territorial.

Nos primeiros seis meses do ano, contabilizaram-se 29.800 milhões de euros de fundos aprovados para apoiar investimentos de 61.900 milhões de euros.

"Do investimento apoiado, 33.200 milhões de euros enquadram-se no domínio da competitividade e internacionalização, impulsionado por 11.400 milhões de euros de fundos europeus", adiantou.

Seguem-se os domínios do capital humano (5.100 milhões de euros) e do desenvolvimento rural (4.300 milhões de euros).

Por sua vez, no final de junho, estavam executados 16.500 milhões de euros de fundos, 4.900 milhões de euros enquadrados no domínio da competitividade, 3.300 milhões de euros no capital humano e 3.200 milhões de euros no desenvolvimento rural.

Com uma dotação global de cerca de 26 mil milhões de euros, o programa Portugal 2020 consiste num acordo de parceria entre Portugal e a Comissão Europeia, "no qual se estabelecem os princípios e as prioridades de programação para a política de desenvolvimento económico, social e territorial de Portugal, entre 2014 e 2020".

Os primeiros concursos do programa PT 2020 foram abertos em 2015.

Leia Também: Bruxelas assegura aquisição de medicamento para tratamento precoce

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório