Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 28º

Edição

'A austeridade mata'? Sim, mas povo crê que "não há alternativa"

Um estudo, realizado pela Faculdade de Direito de Lisboa, foi apresentado ontem no lançamento do livro ‘A austeridade cura? A austeridade mata?’, de Paz Ferreira, e veio mostrar que a grande maioria dos portugueses afirma que “a austeridade está a afundar o país económica e socialmente” e que “o aperto o cinto veio para ficar”. Segundo o jornal i, 46,4% da população afirma que só depende do governo.

'A austeridade mata'? Sim, mas povo crê que "não há alternativa"

A grande maioria dos portugueses pensa que “a austeridade está a afundar o país económica e socialmente” mas que “vai continuar por uns anos”. Para muitos, “nem sequer existem propostas políticas credíveis”.

As conclusões pertencem a um estudo realizado pela Eurosondagem para a Faculdade de Direito de Lisboa, que foi apresentado ontem, no lançamento do livro ‘A austeridade cura? A austeridade mata?’, de Paz Ferreira.

Ora, 61,7% dos portugueses acha que a austeridade a que a população tem sido submetida está a “afundar o país”. Aqueles que acreditam que a estratégia do governo vai “equilibrar as contas” ficam-se pelos 28,4%.

Segundo este estudo de opinião, divulgado pelo jornal i, 63,6% dos portugueses considera que “o aperto do cinto veio para ficar por uns anos”, sendo que apenas 24,9% crê que a saída da troika, agendada para o dia 17 de maio, irá melhorar a situação ou “abrandar a austeridade”.

Que a culpa é do governo e que apenas está nas mãos de quem manda resolver a situação, é a opinião de 46,4% dos inquiridos. Por outro lado, 43,2% pensa que a situação será resolvida com as ações da Alemanha, da troika e do “exterior”.

No que toca à atribuição de culpas, 37,7% dos portugueses refere o nome de Pedro Passos Coelho, enquanto 42,5% se refugiam na “situação exterior ao país” e à “dívida acumulada”.

Se o caminho escolhido poderia ter sido diferente? Para quase metade da população (49,3%), a resposta é ‘não’, e apenas 39,3% dos portugueses acredita em “propostas políticas credíveis que ponham fim à austeridade”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório