Meteorologia

  • 16 ABRIL 2024
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 26º

Uma em cada quatro famílias perdeu "grande parte" dos rendimentos em 2020

Quebras de rendimento são explicadas pela perda de emprego, inatividade profissional e redução salarial.

Uma em cada quatro famílias perdeu "grande parte" dos rendimentos em 2020
Notícias ao Minuto

09:45 - 25/03/21 por Notícias ao Minuto

Economia Rendimentos

O impacto da pandemia nas carteiras dos portugueses é visível. Um estudo da Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) revela que uma em cada quatro famílias perdeu "grande parte" dos rendimentos no ano passado

"Mais de um quarto dos agregados inquiridos referiram que o seu rendimento sofreu cortes iguais ou superiores a 25%", refere Bruno Santos, da DECO Proteste, acrescentado que "é seguro dizer que estas famílias integram o patamar dos 63% que passam dificuldades financeiras e dos 6% que enfrentam uma situação crítica". 

De acordo com Bruno Santos, estas quebras de rendimento são "explicadas pela perda de emprego, a inatividade profissional e a redução salarial". 

Ao que indica a DECO, as restrições implementadas pelo Governo para conter a pandemia, "arrastaram milhares de portugueses para um limite da sua capacidade financeira", sendo que esta situação apenas foi "atenuada pelos apoios do Estado", tais como as moratórias ou o lay-off simplificado.  

"Atualmente, duas em três famílias portuguesas enfrentam dificuldades para suportar os custos inerentes ao dia-a-dia", conclui a Associação. 

Quais são as regiões mais 'afetadas'?

Segundo o mesmo estudo, Porto, Vila Real, Setúbal e Aveiro são os distritos onde as famílias vivem com mais dificuldades.

É ainda identificado o distrito de Vila Real como o que tem mais agregados em zona de desconforto (82%), seguido por Aveiro (79%). Em Leiria e Setúbal, as percentagens também andam na casa dos 70%. 

"Os distritos de Bragança, Braga, Castelo Branco e Lisboa apresentam menor sufoco financeiro", conclui a Associação. 

O estudo da DECO tem por base um inquérito realizado junto de 4.690 agregados familiares.

Leia Também: Von der Leyen defende diplomacia para a Saúde e o envolvimento de todos

Recomendados para si

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório