Meteorologia

  • 15 ABRIL 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Greve na Iberol parou produção, diz sindicato

Os trabalhadores da fábrica de óleos Iberol, em Alhandra, conseguiram hoje parar a produção da empresa com uma greve de 24 horas em defesa de aumentos salariais e contra o despedimento coletivo em curso, abrangendo 11 pessoas, segundo o sindicato.

Greve na Iberol parou produção, diz sindicato
Notícias ao Minuto

19:44 - 08/03/21 por Lusa

Economia Paralisação

Luís Mestre, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Centro-Sul e Regiões Autónomas (SITE- CSRA), disse à agência Lusa que 30 dos 33 trabalhadores da área da laboração contínua e das caldeiras da Iberol aderiram à paralisação, levando à interrupção da produção.

"Com a adesão do pessoal da produção à greve, pararam os serviços de maior importância da fábrica", afirmou Luís Mestre, que também é trabalhador da Iberol.

A partir de terça-feira os trabalhadores desta fábrica, do concelho de Vila franca de Xira, vão cumprir durante duas semanas uma greve parcial de duas horas, no início de cada turno.

Quando decidiram fazer esta greve, no final de janeiro, os trabalhadores da Iberol ainda não sabiam que iam ser confrontados com um despedimento coletivo, por isso reivindicavam aumentos salariais e melhores regalias.

Entretanto, os trabalhadores desta empresa que produz óleos alimentares e biodiesel tiveram conhecimento, em meados de fevereiro, de que 11 funcionários iriam ser despedidos, o que lhes deu motivos acrescidos para a paralisação.

Segundo Luís mestre, a administração da Iberol decidiu deixar de produzir o biodiesel, optando por enviar o óleo já preparado para outra empresa do mesmo grupo, a Biovegetal, que se situa mesmo ao lado.

O sindicalista explicou à Lusa que o despedimento coletivo abrange cinco trabalhador da secção onde tem sido produzido o biodiesel, quatro do "posto de carga", onde ele é carregado, uma engenheira do laboratório, que analisa o biodiesel e os seus derivados, e um trabalhador da báscula que pesa os veículos que o transportam.

Na sexta-feira realiza-se a primeira reunião entre a empresa e os representantes dos trabalhadores, que vão tentar evitar o despedimento dos 11 trabalhadores.

A Iberol tem 88 trabalhadores nos seus quadros, a que se somam cerca de uma dúzia pertencentes a empresas subcontratadas.

Leia Também: Trabalhadores da Iberol em greve na 2.ª-feira por aumentos salariais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório