Meteorologia

  • 28 MARçO 2020
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

Mais de 15% dos trabalhadores cabo-verdianos estão em subemprego

A taxa de trabalhadores cabo-verdianos em subemprego cresceu 0,4 pontos percentuais no primeiro semestre de 2019, face ao período homólogo, afetando 15,1% da população empregada, sobretudo no meio rural, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Mais de 15% dos trabalhadores cabo-verdianos estão em subemprego
Notícias ao Minuto

14:17 - 27/02/20 por Lusa

Economia INE

No relatório de Estatísticas do Mercado de Trabalho do primeiro semestre de 2019, divulgado hoje, o INE confirma que o país registou naquele período uma taxa de desemprego de 10,7%, diminuindo 1,5 pontos percentuais em relação a 2018 (12,2%).

Acrescenta que até junho de 2019, Cabo Verde contava com 17.440 desempregados no meio urbano (-14,4% face a 2018) e 7.403 desempregados no meio rural (+11,1%). Nas últimas quatro semanas anteriores ao momento de entrevista do INE, 24.843 cabo-verdianos mostravam-se disponíveis para trabalhar caso encontrassem um trabalho, uma redução de 2.185 pessoas (-8,1%) face a 2018.

Na categoria de subemprego, que se refere a trabalhadores no ativo com menos de 35 horas semanais de trabalho e que se declararam disponíveis para trabalhar mais horas se encontrassem outro trabalho, o indicador do INE aponta que 15,1% da população empregada/ocupada estava nessa situação. Em particular, o subemprego afetava os que laboram no meio rural (22,1%), refere o INE cabo-verdiano.

Este nível de subemprego compara com os 14,7% registados, também a nível nacional, nos primeiros seis meses de 2018.

Foi entre as mulheres que taxa de subemprego mais aumentou neste período (1,2 pontos percentuais), para 17,2%, contra uma diminuição (de 0,2 pontos percentuais) entre os homens, fixando-se em 13,4%.

Já a taxa de inativos, referente a população sem emprego, que não procurou trabalho ou que não estava disponível para o mercado de trabalho, reduziu-se no primeiro semestre de 2019 em 3.726 pessoas, passando de 44,4% para 42,9% do total. Ainda assim, eram 173.834 pessoas nesta situação, na sua maioria jovens com idades entre 15 e 24 anos (36,5%), refere o INE.

Globalmente, para uma população estimada de 549.699 pessoas no primeiro semestre de 2019, das quais 404.977 com mais de 15 anos, o INE concluiu que 231.142 estavam em situação ativa, 206.300 empregados, 31.120 em situação de subemprego e 24.843 no desemprego, além de 173.740 inativos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório