Meteorologia

  • 26 FEVEREIRO 2020
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Região do Douro distinguida com 7 prémios da Vinho Grandes Escolhas

A região do Douro foi hoje a mais distinguida nos prémios da revista Vinho Grandes Escolhas, que agraciou a Quinta do Regueiro, de Melgaço, como Produtor do Ano de 209, enquanto Luís Gomes (Bairrada) foi reconhecido como Produtor Revelação.

Região do Douro distinguida com 7 prémios da Vinho Grandes Escolhas
Notícias ao Minuto

23:45 - 14/02/20 por Lusa

Economia Vinho

Entre os melhores de 2019 dos "Prémios Grandes Escolhas", revelados numa cerimónia que decorreu em Sangalhos, Anadia, estão o Parcela Única Vinho Verde Monção e Melgaço Alvarinho branco 2017, eleito como o Melhor Branco, e o Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa Douro tinto 2016, escolhido como Melhor Tinto.

Segundo informação, o título de Melhor Fortificado foi para o Taylor's Vargellas Vinha Velha Porto Vintage 2017, enquanto o Murganheira Esprit de la Maison Távora-Varosa Espumante branco 2011 foi escolhido como o Melhor Espumante.

A região do Douro esteve em destaque com a presença de sete 'propriedades' no top-30, entre eles o Lavradores de Feitoria Três Bagos Douro Grande Escolha tinto 2015, o Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa Douro tinto 2016 e o Quinta do Noval Douro Reserva tinto 2016.

Pintas, Quinta do Vale Meão, Quinta do Vallado Field Blend Reserva e Aeternus foram os restantes vinhos com origem no Douro premiados, todos tintos de 2017.

A revista Vinho Grandes Escolhas reúne uma das mais antigas equipas de críticos e jornalistas de vinhos portugueses e distingue, há 22 anos, as empresas e personalidades que mais se destacam em Portugal na área do vinho e da gastronomia.

O troféu Garrafeira do Ano foi entregue à Garrafeira Néctar das Avenidas, de Lisboa, tendo sido distinguida pelas iniciativas que promove, nomeadamente provas e jantares vínicos a um ritmo mensal, enquanto o galardão Wine Bar foi atribuído à garrafeira premium Wines by Heart, também de Lisboa.

Entre as diversas distinções da noite, destacam-se o prémio Viticultura do Ano, troféu atribuído à viticóloga-investigadora Vanda Pedroso, do Centro de Estudos de Nelas, Dão, e o prémio Adega Cooperativa do Ano, atribuído à Adega de Cantanhede.

Já a Quinta da Pacheca, em Lamego, foi distinguida como Enoturismo do Ano e o projeto da família Relvas de Évora -- Casa Relvas recebeu o título de Empresa do Ano.

O troféu de Iniciativa do Ano foi atribuído ao programa de sustentabilidade dos vinhos do Alentejo e o Prémio Singularidade, destinado a homenagear iniciativas e personalidades que marcam pela diferença, ao produtor e enólogo Márcio Lopes (Douro e Vinhos Verdes).

Além do setor dos vinhos, a área gastronómica foi agraciada, com o Epur, de Lisboa, que possui uma estrela Michelin, a conquistar o troféu de Restaurante do Ano, enquanto o Arcoense, de Braga, foi eleito como Restaurante Cozinha Tradicional Portuguesa do Ano e o Go Juu, em Lisboa, de cozinha clássica japonesa, como o Restaurante Cozinha do Mundo.

Já o Prémio Gastronomia David Lopes Ramos, reconhecido como um dos maiores críticos de gastronomia e vinhos em Portugal, foi entregue ao chef Nuno Diniz.

A Revista Vinho Grandes Escolhas avaliou milhares de vinhos durante o ano de 2019.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório