Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2021
Tempo
19º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Centro de Cibersegurança lança portal para as empresas até outubro

O Centro Nacional de Cibersegurança vai lançar até outubro um portal para a cibersegurança das empresas, uma ferramenta para avaliar as necessidades das organizações em termos de capacidade e competência.

Centro de Cibersegurança lança portal para as empresas até outubro

"O portal vai permitir, através de um questionário, que as empresas vejam quais os seus níveis de maturidade em várias áreas" de cibersegurança, precisou o coordenador daquele centro nacional, Lino Santos, num encontro hoje em Lisboa promovido pelo Banco de Portugal.

O coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança adiantou que, através daquele portal, as organizações vão saber as capacidade e competências necessárias para atingir determinadas maturidades, nomeadamente de gestão da informação.

O centro vai ainda criar uma "rede de centros de formação" para ajudar as organizações a usar o seu modelo de maturidade da cibersegurança, segundo o mesmo responsável.

"Temos uma das maiores redes de equipas de reação a incidentes" de cibersegurança, disse Lino Santos, adiantando estar planeada a criação de "centros de partilha" destes conhecimentos com as empresas.

O administrador do Banco de Portugal Helder Rosalino disse, na abertura do encontro "Ciber-resiliência no setor financeiro", que nove em cada 10 ataques no ciberespaço são dirigidos ao setor financeiro e 46% desses ataques visam bancos centrais, tendo motivações económicas, políticas e até sociais.

O Banco de Portugal, que iniciou em 2012 a sua estratégia de cibersegurança, está "hoje na linha da frente no combate ao cibercrime", afirmou Helder Rosalino, adiantando que o reforço nesta área tem sido "uma prioridade" do banco central.

O diretor do departamento de supervisão prudencial do Banco de Portugal, Luís Costa Ferreira, considerou que tem havido um "aumento muito significativo" do número de ciberataques e que os bancos, entre outras instituições financeiras, têm sido o principal alvo desses ataques.

"Em 2018, o setor financeiro concentrou mais de 25% de todos os ciberataques", disse, adiantando haver "uma crescente ameaça" relacionada com o setor financeiro.

Há pouco mais de uma semana, em 23 de maio, o Conselho de Ministros aprovou a Estratégia Nacional de Segurança do Ciberespaço (ENSC), a ser implementada até 2023, tendo em vista proteger as infraestruturas críticas e os serviços vitais de informação, e permitir uma utilização livre, segura e eficiente do ciberespaço pelos cidadãos, empresas e entidades públicas e privadas.

A revisão da estratégia foi elaborada Conselho Superior de Segurança do Ciberespaço, um grupo de trabalho criado em 2017.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório