Meteorologia

  • 21 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Ministro sugere "cautela" em relação ao acordo entre motoristas e ANTRAM

O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, mostrou-se hoje cauteloso sobre o acordo de princípio entre a ANTRAM e o Sindicato dos motoristas para evitar nova greve, mas admitiu uma expectativa positiva.

Ministro sugere "cautela" em relação ao acordo entre motoristas e ANTRAM
Notícias ao Minuto

13:52 - 10/05/19 por Lusa

Economia Crise combustíveis

"<span class="news_bold">Estamos habituados a ter sempre muito cuidado neste tipo de conflitos e apenas contar com uma solução dos problemas quando eles estiverem definitivamente resolvidos", afirmou José Vieira da Silva, aludindo ao acordo de princípio entre a ANTRAM e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias perigosas (SNMMP).

O acordo resultou da mediação levada a cabo pelo Ministério das Infraestruturas e da Habitação, a ANTRAM e o SNMMP, mas, ainda assim, o sindicato disse à agência Lusa que o pré-aviso de greve se mantém até que o documento seja aceite e assinado.

Em Alcoentre, onde participou nas comemorações do 3.º aniversário do Centro Protocolar de Formação Profissional para o Setor da Justiça (CPJ), o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social manteve também uma postura cautelosa.

"Creio que os acordos que foram alcançados são acordos que necessitam ainda de aprofundamento", afirmou, acrescentando que o Governo está "obviamente a acompanhar com expectativa positiva, mas também com muita atenção o desenvolvimento dessa situação".

Na quinta-feira, o presidente do SNMMP disse ter entregado o pré-aviso de greve, prevista começar em 23 de maio e por tempo indeterminado.

Já na quarta-feira, o sindicato tinha anunciado esta intenção, depois de considerar que a ANTRAM violou "os princípios da boa-fé negocial", acrescentando que a estrutura sindical não iria conceder mais tempo aos patrões.

O anúncio da nova greve surgiu um dia depois de a ANTRAM ter revelado que a associação patronal e o sindicato tinham acordado um pacto de paz social pelo prazo de 30 dias.

O caderno reivindicativo dos motoristas inclui, além de uma remuneração base de 1.200 euros, um subsídio de 240 euros e a redução da idade de reforma.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório